Ajuda não cobre rombo no Botafogo



Botafogo

A arrecadação que um grupo de milionários botafoguenses está fazendo para elevar o moral dos jogadores nem de perto resolverá o problema de atraso nos salários e direitos de imagem. A coluna apurou que os 12 empresários liderados por Carlos Augusto Montenegro pagarão cada um R$ 80 mil mensais por quatro meses. Isso soma R$ 3,84 milhões. O valor não é suficiente para cobrir nem um mês da folha do clube, que deve três e precisa quitar mais cinco até o Natal.

Sem endosso
Conselheiros do Palmeiras decidiram não endossar as dívidas feitas pelo presidente Paulo Nobre. Dizem que Nobre não pediu autorização para gastar muito além do orçamento e que agora quer que o Conselho divida com ele a responsabilidade pelos gastos. Nobre já pediu R$ 125 milhões em empréstimos para o clube, dando os próprios bens como garantia, para obter juros menores.

Barreira
A diretoria de futebol do Fluminense trabalha para impedir que a sequência de maus resultados não transborde de uma crise técnica para uma crise com contornos políticos. O técnico Cristóvão Borges tem aprovação virtualmente unânime no departamento, mas há o temor de que se os resultados não aparecerem, a pressão sobre o presidente Peter Siemsen cresça e ele decida por mudanças.

Outra luta
A versão feminina do Bom Senso deixou as negociações entre o Bom Senso, Ministério do Esporte, CBF e clubes, sobre a Lei de Responsabilidade Fiscal do Esporte e o calendário. Mayara Bordin e Aline Pelegrino, duas das principais jogadoras do país estiveram na reunião do Bom Senso ontem, mas disseram que o problema delas é de infra-estrutura do esporte, o que não está na pauta.

Ombudsman
O presidente Carlos Miguel Aidar criticou o departamento de Marketing do São Paulo na última reunião do Conselho Deliberativo, há oito dias. O dirigente disse não entender por que o contrato de patrocínio com a Semp Toshiba acaba no meio, e não no fim do ano. O Marketing respondeu que a ideia era casar o tempo da parceria com a troca de comando no clube.

Permanência
Embora Rodrigo Caetano tenha declarado que fica no Vasco mesmo se interventores assumirem o clube, ele liga sua permanência à do diretor-geral Cristiano Koehler. Caetano não ficaria no clube sem um profissional cuidando das partes administrativa e financeira. Ainda sem ser procurado pelos interventores que podem assumir o Vasco até novembro, Koehler pretende ficar até dezembro, no mínimo.

Dunga paz e amor
Embora diga e esteja disposto a manter uma relação cordial com os jornalistas na segunda passagem pela Seleção, Dunga ainda tem uma posição de desconfiança em relação a esses profissionais. O treinador vem sendo aconselhado suavemente a baixar a guarda. Na preparação para Copa de 2010, Dunga adotou posição de confronto, que lhe rendeu cobranças mais fortes.

GAFE

Toninho Nascimento, Secretário Nacional de Futebol

Toninho Nascimento, Secretário Nacional de Futebol

O secretário nacional de futebol do Ministério do Esporte, Toninho Nascimento, cometeu uma gafe, ontem, na saída da reunião com o Bom Senso FC, ocorrida num bairro nobre de em São Paulo.

Questionado sobre se tinha certeza de que a comissão de fiscalização das finanças dos clubes, que foi acordada entre CBF, clubes, Ministério e jogadores, iria funcionar, disse que não poderia garantir o futuro.

O diretor executivo do Bom Senso, Ricardo Borges, que estava ao seu lado, surpreendeu-se com a resposta do secretário e na hora o repreendeu, com bom humor.

O executivo do movimento dos atletas disse que garantia a eficiência da comissão, cuja composição nem sequer foi definida.

Toninho Nascimento arregalou o olho, mas nada disse.

DE LETRA

“O que na aconteceu na última quarta foi um golpe”

Nelson Rocha, candidato à presidência do Vasco, sobre o Conselho não prorrogar os mandatos dos dirigentes até novembro.



  • Evandro Ribeiro

    Pô, não dá pra deixar de lado, por um tempo, esse papo de crise financeira, nesse momento em que o time busca a reabilitação? Não veem que esse time de comentário acaba influenciando negativamente. MIRA NO FOGÃO MAIS VÊ SE ERRA!

  • Felipe Costa

    o valor do salario em carteira com encargos gira em torno de 3 milhões e 700 mil por mês!! o valor arrecadado com o grupo se refere a carteira de trabalho e não direito de imagem, noticia sem qualquer embasamento. lamentável. sempre o lance. ninguem fala que o flamengo está com a receita bloqueada a mais de 3 meses que deve 3 de direito de imagem e 1 de carteira. porque será?????

    • Pedro Henrique

      Cara… você deve estar ficando louco ! O Lance é o jornal que mais ataca o Flamengo ! SRN !

  • E o menguim, quanto deve? Fala aí!

  • Diego Medeiros

    Exatamente Felipe Costa… Não é sindrome de perseguição, mas não sei o que o BFR fez para a imprensa em geral que faz de tudo para acabar com o BFR… Não entendo !!!!

  • Paulo André

    3,8 milhões doações, mais os 2,5 milhões que o sind clubes deve desbloquear, resolve grande parte do problema.

    Concordo com vcs, ninguém malha o flamengo.

  • o que venho observando a muitos anos, é que existe uma perseguição contra o BOTAFOGO, muito grande… e bota grande… o ENGENHÃO (ENGENÃO) bem ou mal , rendia ou trazia alguns trocados mensais – bloqueado motivo poderia desabar – sim. E AS EMPRESAS QUE O CONSTRUIU não deveriam arcar com tais responsabilidades? ( o palavrinha que no brazilzinho não tem sentido nenhum. Haja vista começando lá de cima…
    Como posso bloquear as rendas e querer receber? não é esquesito? como posso pagar? Se os caras estão roubando (que os prendam) vai faltar cadeia…

  • Alexandre Nascimento

    Engraçado que mesmo falando do foguinho, não esquecem o Flamengo. Bota a prefeitura na justiça pra ver se consegue obter algum retorno financeiro com relação ao Engenhão e esqueçam os outros times.

MaisRecentes

Ana Paula Oliveira vê árbitro de vídeo como ajuda e confia em bom treinamento



Continue Lendo

Nuzman está inclinado a se explicar na Câmara sobre escândalo



Continue Lendo

CBV visita cidade que pode receber seleções de vôlei nos Jogos de 2020



Continue Lendo