Clubes aceitam taxa do governo



Clubes aceitam taxa Selic, segundo Vilson Ribeiro de Andrade, na foto

Clubes aceitam taxa Selic, segundo Vilson Ribeiro de Andrade, na foto

Os clubes da Série A entraram em acordo e aceitaram renegociar as dívidas fiscais na taxa Selic, segundo Vilson Ribeiro de Andrade, presidente do Coritiba e representante da CBF em Brasília. O atual texto da Lei de Responsabilidade Fiscal do Esporte usa a TJLP, de 5% ao ano, mas o Ministério da Fazenda não abre mão de cobrar a Selic, hoje em 12% ao ano. Os clubes já enviaram a proposta para a Fazenda e esperam uma resposta. Um ponto não resolvido é o prazo para o pagamento das dívidas.

No aguardo
O Ministério do Esporte finalmente vai dar uma resposta oficial ao relatório enviado pelo Bom Senso FC para a pasta, que contém as propostas do movimento para a Lei de Responsabilidade Fiscal do Esporte. O secretário nacional de futebol, Antônio Nascimento, combinou com o grupo uma reunião na próxima segunda-feira, 18, em Brasília, e prometeu respostas as reivindicações dos jogadores.

Amigão
A CBF vêm dando sinais de que está disposta a cooperar com a aprovação da Lei de Responsabilidade Fiscal do Esporte. Ontem, em São Paulo, Vilson Ribeiro de Andrade, que representa a entidade em Brasília, disse que a entidade propôs uma fiscalização mensal dos clubes. Surpreende, já que os clubes e o Bom Senso estavam discutindo algo entre a fiscalização trimestral e a anual.

Salão de festas
Apesar dos protestos da torcida, o Corinthians vai focar todo o esforço de marketing para seu aniversário, em setembro, na Arena Corinthians. O departamento do clube julga que a nova casa corintiana é o grande atrativo de receitas no pós-Copa em estratégia apoiada no número de sócios-torcedores do clube, que nesta semana bateu recorde ao atingir 53 mil associados.

Multifunções
Eduardo Bandeira de Mello ocupa atualmente três cargos no Flamengo. Além de presidente, Bandeira tem exercido a função de vice de futebol e acaba de assumir a vice-presidência de relações externas devido a ausência de Michel Assef, que deve se ausentar até o final do ano para tratar de assuntos profissionais. Na semana que vem, entretanto, Bandeira pode “perder” um dos cargos. É que Alexandre Wrobel, vice de patrimônio, deve dar uma resposta sobre o convite feito para ser o novo vice de futebol do clube.

Rumo à Itália
Giovanni Amoroso, filho do ex-jogador Amoroso, está se transferindo para a Udinese, da Itália. Não será para defender o time profissional e sim o time sub-15 da equipe, pois Giovanni tem apenas 13 anos. O ex-jogador, que jogou na Udinese em 1996, é amigo pessoal do presidente, Giampaolo Pozzo.

Mídia
A Academia Team Nogueira, dos irmãos do MMA Minotouro e Minotauro, lança hoje sua web TV em parceria com a Tecvidya, de produção digital. Com uma equipe de 20 pessoas e conteúdos exclusivos de MMA, como lutas ao vivo, o canal terá um período de acesso livre mas com o tempo será só para assinantes.

PENDURA

Bom Senso consegue órgão fiscalizador

Bom Senso consegue órgão fiscalizador dos clubes, que serão “enquadrados” na LRFE

Representante dos clubes e da CBF em Brasília, Vilson Ribeiro de Andrade convidou o Bom Senso FC para uma reunião que aconteceu ontem, em São Paulo.

A pauta era a criação de um órgão fiscalizador e a aproximação do Bom Senso com os clubes.

Ficou acordado que esse órgão será financiado pela CBF. A previsão é que os trabalhos custem cerca de R$ 3,5 milhões anuais à entidade.

Na saída do encontro, Andrade fez questão de chamar Ricardo Borges, representante do Bom Senso, para estarem juntos na frente das câmeras de TV que os esperavam no saguão do hotel.

Mas Andrade, que representa a entidade que vai bancar o órgão fiscalizador, foi embora antes. E a conta da reunião acabou ficando para seus convidados, o Bom Senso.

DE LETRA

“Saímos daqui com algumas lições de casa”

Vilson Ribeiro de Andrade, presidente do Coritiba e representante da CBF em Brasília, sobre o acordo com o Bom Senso em reunião ocorrida em SP.

COLABOROU LUCAS SILVEIRA, DE SÃO PAULO



MaisRecentes

‘Momento é delicado e precisamos reorganizar o esporte’, avalia João Derly



Continue Lendo

Novo presidente do COB tem reunião à vista com ministro do Esporte



Continue Lendo

Aposta de advogados é ‘condenação formal’ para Marin. Julgamento é aguardado por Del Nero



Continue Lendo