Suárez terá defesa brasileira na Suíça



Luis Suárez, Uruguai (Foto: Daniel Garcia/AFP)

(Foto: Daniel Garcia/AFP)

Representando a Federação Uruguaia no caso Suárez, que será julgado na Corte Arbitral do Esporte (CAS), na Suíça, nesta sexta-feira, o advogado brasileiro Daniel Cravo vai argumentar que a Fifa usou o conceito de reincidência para o atleta fora do contexto jurídico do termo. Cravo explica que um ré só é reincidente se houver uma condenação prévia no mesmo tribunal, o que não é o caso do jogador. A defesa também irá alegar que o ato não foi premeditado e que casos mais graves não receberam o mesmo tratamento da Fifa.

Dívida em alta
A dívida de R$ 91 milhões que o Flamengo tem com o Banco Central poderia ter sido resolvida há muitos anos. Entre 2008 e 2009, o déficit, que àquela época era de R$ 33,4 milhões, foi ignorado pelos consultores jurídicos do clube que achavam que esse débito não era um passivo. O valor foi ratificado pelo BC e hoje, seis anos depois, a dívida já está em R$ 91 milhões e breca o recebimento de R$ 8 milhões do patrocínio da Caixa.

Em aberto
A Portuguesa não pagou ao Banco Central as parcelas dos meses de maio, junho e julho de 2014. Por isso, o BC analisará a possibilidade de rescindir o parcelamento, caso o clube não regularize a situação. A Lusa deve pouco mais de R$ 8 milhões ao banco, por irregularidades em transferências internacionais de atletas.

Desistência
Depois de alardear uma ida à Fifa por conta dos erros de arbitragem na derrota para o Flamengo no Campeonato Carioca 2014, o Vasco desistiu de enviar um dossiê à entidade com lances coletados nos últimos anos em que julga ter sido prejudicado. No vídeo, há lances do Estadual, Brasileirão, Copa do Brasil e Libertadores. A desistência deve-se às derrotas no STJD que o clube teve sobre os lances e também por um pedido da CBF.

Sustentável
Antônio Peralta, vice-presidente do Vasco, afirma não ver problema em votar no ex-presidente do clube Eurico Miranda. Acusado de alterar a lista de eleitores para favorecer Eurico, Peralta negou qualquer possibilidade e pediu para que os opositores provassem tal fato. Peralta questiona a exclusão do pleito de sócios que estão em dia há quase um ano e meio.

Colorado
A diretoria do Internacional tem evitado fazer comentários sobre as contratações que estariam em curso pelo clube, entre elas as de Taison e Fred, ambos do Shakhtar Donetsk, da Ucrânia. Segundo o vice-presidente de futebol, Marcelo Medeiros, a intenção é evitar que especulações sobre contratações de atletas atrapalhem a preparação do time para o Gre-Nal deste fim de semana.

Pelo sorriso
Eduardo Paes, prefeito do Rio de Janeiro, diz que pedirá aos cariocas para que andem menos de carro e optem pelo transporte público durante os Jogos Rio-2016. Nos últimos meses, Paes chegou a pedir para a população evitar ir de carro ao Centro da cidade por conta da derrubada do Elevado da Perimetral para amenizar o caos no trânsito da região.

TRAVOU

A presença do Bom Senso em Brasília, ontem, pode ter colaborado para dar publicidade às deficiências do atual texto da Lei de Responsabilidade Fiscal do Esporte (LRFE).

Mas o grande responsável pelo adiamento da votação é um nome pouco citado no mundo do futebol.

Guido Mantega, ministro da Fazenda, sinaliza há tempos que a pasta não irá aceitar o refinanciamento das dívidas dos clubes na taxa proposta no texto, a TJLP, de 5% ao ano.

E sim a Selic, hoje em 12% ao ano. Se em pontos percentuais a diferença é pequena, em 300 meses de parcelamento é assustadora.

E a questão – crucial para o projeto – não foi resolvida entre Congresso e Planalto.

Agora, a discussão fica só para depois das eleições.

DE LETRA

“Todos teriam que apresentar as sugestões, mas o governo freou”

Otávio Leite, deputado federal e relator da LRFE, sobre o adiamento da votação da renegociação das dívidas dos clubes.



MaisRecentes

‘Agressividade’ de Mattos no mercado rende brincadeiras nos bastidores



Continue Lendo

CBF planeja Seleção de Masters para 2018: projeto social e de imagem



Continue Lendo

CBF ‘absolve’ árbitro que não viu confusão Vizeu x Rhodolfo, mas STJD vai analisar



Continue Lendo