CBF passa por ‘virada à paulista’



José Maria Marin e Marco Polo Del Nero, respectivamente o atual presidente e o eleito para assumir em 2015

A CBF de José Maria Marin e Marco Polo Del Nero tem ficado cada vez mais paulista após décadas de hegemonia carioca com Ricardo Teixeira. Após a saída do diretor de comunicação Rodrigo Paiva, homem de confiança de Teixeira, Del Nero já começou a reestruturação do setor com a contratação do assessor Vinícius Rodrigues, ex Federação Paulista. Outro setor que será reciclado com DNA paulista é o de Finanças. A frente da FPF por 10 anos, Del Nero ficou conhecido por seu caráter centralizador.

Selecionados
O Governo convidou 12 clubes para a reunião de amanhã com a presidente Dilma. Um dos critérios para a escolha foi a atuação de alguns em defesa da Lei de Responsabilidade Fiscal, como Flamengo, Corinthians e Coritiba. Outro motivo foi ter uma representação nacional, o que inclui Paysandu (Norte), Bahia e Santa Cruz (Nordeste). Fecham a lista: Botafogo, Palmeiras, São Paulo, Coritiba, Grêmio, Inter e Atlético-MG. A reunião visa aprimorar a lei para ser votada o quanto antes na Câmara.

Pressão
Horas antes da apresentação de Dunga como técnico da Seleção, o presidente da Federação Baiana, Ednaldo Rodrigues, se reuniu com José Maria Marin e Del Nero para discutir o calendário de jogos no Brasil – assunto colocado em pauta pelo grupo de jogadores do Bom Senso. Rodrigues também cobrou um maior apoio da CBF à Copa Nordeste.

À toda prova
Após a oposição expor provas de suposta fraude eleitoral – com Al Capone e Pinochet entre os sócios – o presidente da Comissão Eleitoral reiterou que é preciso confirmar presencialmente a intenção de voto pela internet. Além disso, afirmou que qualquer associado poderá auditar o processo eleitoral do clube. Antes, durante ou depois da votação.

Defesa

O Internacional não teme uma punição do Superior Tribunal de Justiça Desportiva (STJD) no caso André Santos, que foi agredido, no último domingo, por torcedores dentro do estádio Beira-Rio – entre o vestiário e o estacionamento. O clube alega que o jogador do Flamengo saiu antes do que todos e sem avisar ao Inter, impedindo qualquer ação do Colorado.

Tradição
Segundo o Consórcio Maracanã, os setores Norte e Sul – os mais baratos do estádio – não ganharão o sistema de lugares marcados por respeito à tradição do torcedor que prefere assistir aos jogos em pé. O Maracanã estreia no próximo domingo, no clássico Flamengo e Botafogo, o sistema de lugares marcados nos setores Leste e Oeste, para ingressos comprados pelo site.

Outro lado
Segundo Toninho Nascimento, Secretário Nacional de Futebol, o Ministério do Esporte não tem a pretensão de intervir na CBF. Nascimento afirma que, mesmo se o Governo Federal tivesse a intenção, não a poderia fazer por dois pontos: o artigo 217 da Constituição Brasileira (governo intervir numa entidade privada); e o estatuto da Fifa, que suspende as confederações com interferência governamental.

LENTIDÃO

O Comitê Olímpico Brasileiro (COB) anunciou ontem o planejamento para os Jogos Rio-2016.

O Brasil almeja ao menos a 10ª posição geral da competição com 27 medalhas. Foram 17 em Londres-2012.

Para essa melhora de 10 medalhas entre os Jogos, o COB, presidido por Carlos Arthur Nuzman, terá um orçamento de US$ 600 milhões.

A entidade poderia ter seguido o modelo chinês, que das Olimpíadas de Atenas, em 2004, para os Jogos em seu território, em 2008, saltou de 63 medalhas para um total de 100 conquistas.

Mesmo que a verba brasileira seja menor que o da China, cujo orçamento é de US$ 1 bilhão, o aumento de 10 medalhas pretendidos pelo COB se torna pequeno quando se tem US$ 600 milhões de orçamento.

DE LETRA

“Diz-me com quem andas e eu te direi quem és”
Nelson Rocha, candidato à presidência do Vasco, sobre o presidente da Unidos da Tijuca, Fernando Horta, ter declarado voto em Eurico Miranda.



MaisRecentes

Novo diretor de futebol do Fluminense, Paulo Angioni tem três nomes para lugar de Abel Braga



Continue Lendo

Fernanda Colombo deixa a arbitragem, lança livro e quer ser comentarista



Continue Lendo

Audiência pública promete pressionar políticos contra MP que retira recursos do esporte



Continue Lendo