Crise no Flamengo une inimigos de décadas



A crise que se instalou no Flamengo provocada pela série de derrotas e pela lanterna no Campeonato Brasileiro conseguiu pôr do mesmo lado cartolas que por décadas mal se cumprimentavam. Os ex-presidentes Antonio Augusto Dunshee de Abranches, no cargo quando o Flamengo conquistou o título mundial de 1981,  e Marcio Braga, comandante do clube em cinco oportunidades e maior vencedor da história do Fla, deixaram a reunião com o presidente Eduardo Bandeira de braços dados.O sinal foi claro: a crise é tão grave que até questões pessoais devem ser colocadas de lado.

Na reunião preliminar do grupo, em que foi redigido o documento distribuído também nesta segunda-feira, até membros do grupo de oposição liderados por Leonardo Ribeiro estiveram presentes.

A cobrança dos cardeais do Flamengo foi diferente no tom, mas nem tanto no conteúdo que Bandeira havia ouvido uma hora antes dos presidentes dos “poderes” do clube (conselhos Deliberativo, de Administração, Fiscal e de Grandes Beneméritos, mais o da Assembleia Geral). Todos tiveram a mesma avaliação: Ney Franco já perdeu o comando do grupo e com ele o clube não irá sair dessa situação;.

Mas o mais importante, todos dizem, é colocar um vice-presidente de Futebol que entenda de Flamengo e de futebol. E o nome de consenso é o de Kléber Leite.

Pelo mesmo motivo, Marcos Braz foi sugerido como diretor de Futebol – amador, não para o lugar de Felipe Ximenes – cuja cabeça também foi sutilmente  pedida.

 



MaisRecentes

Valorizado após a Copa do Mundo, Fágner tem proposta do Napoli-ITA



Continue Lendo

Fora de painel com ídolos em São Januário, Pedrinho deve entrar na próxima expansão



Continue Lendo

Neymar é o alvo do Real Madrid para o lugar de Cristiano Ronaldo, revela jornalista espanhol



Continue Lendo