Polícia Civil e Fifa entram em choque



O diretor de Marketing e Ingressos da Fifa, Thierry Weil, mostrou irritação ao descobrir que a Polícia Civil do Rio sonegou a ele dados sobre a investigação sobre a operação Jules Rimet que repassou a jornalistas. Antes de dizer isso, Weil disse várias vezes que a Fifa e a polícia estavam cooperando nas investigações. A Fifa não recebeu mais de dez ingressos que o delegado Fábio Barucke disse terem sido apreendidos, de três federações – Brasil, Argentina e Espanha – e não sabe por quê.

Cambistas
Apenas no jogo entre as seleções de França e Alemanha, pelas quartas de final da Copa do Mundo, a Polícia Militar do Rio de Janeiro prendeu 22 cambistas, especialmente no entorno do Maracanã. Com eles estavam 42 ingressos e o equivalente a mais de R$ 30 mil em dinheiro – em reais, dólares, libras e euros. Os detidos foram encaminhados a quatro delegacias da cidade, de acordo com a região em que foram detidos.

Fim da linha
A suspensão de quatro jogos de Rodrigo Paiva pode ter encerrado sua carreira na Seleção em jogos de Copas do Mundo. No começo do ano que vem, o presidente da CBF, Marco Polo Del Nero, vai tomar posse e nunca mostrou grande simpatia pelo experiente diretor de comunicação, que está com a Seleção praticamente desde o começo do século, quando foi indicado pelo ex-jogador Ronaldo.

“Legado“
Vários presidentes das federações estaduais de futebol dizem que estão impressionados com o nível de organização e espetáculo da Copa do Mundo no Brasil. Vários deles dizem que o futebol brasileiro não pode continuar a ser o que mostrou até aqui. Mas ressaltam que tudo ser feito gradualmente. E que não há nenhuma ação conjunta que já esteja em discussão.

Goleiro herói
Tim Howard foi o primeiro goleiro nesta Copa a ser o mais buscado no mundo no Google, na última quinta-feira. As boas atuações de Neuer (Alemanha) e Ochoa (México) os colocaram entre os mais buscados, mas Howard foi o único que conseguiu chegar à liderança. Nas redes sociais, americanos pediam, em tom de brincadeira, que o governo americano o nomeasse como ministro da Defesa.

Rede hoteleira
A média de ocupação da rede hoteleira do Rio de Janeiro é de 93% nos quatro jogos que o Maracanã recebeu na primeira fase da Copa do Mundo. Segundo dados da Associação Brasileira da Indústria de Hotéis do Rio, os melhores índices são os das partidas entre Equador e França (96%) e Espanha e Chile (95%). A Abih-RJ espera uma ocupação de 98% para a final da Copa do Mundo, no dia 13.

Vendas na Copa
Nas lojas Centauro, Alemanha, Portugal, Itália e Argentina são as mais vendidas, fora o Brasil, desde o dia 1º. Desde o início da Copa, os líderes de procura são Portugal e EUA, que, ao lado da Colômbia, tiveram alta procura depois da passagem de ambos os países para as oitavas de final. A camisa alemã rubro-negra é uma das mais pedidas.

HERMANOS GRUDENTOS

Centenas de argentinos estão acabados numa área perto do Sambódromo, no Rio. Eles já foram avisados que deverão deixar a área no máximo até terça-feira, dois dias depois da final da Copa do Mundo.

Muitos outros estão em locais similares, pousadas, hotéis e casas de amigos. Há dezenas de milhares na cidade, segundo a Prefeitura.

A como a Argentina no mínimo vai disputar o terceiro lugar, a data de partida só acontecerá mesmo em cima do prazo.

E anteontem à noite, após a partida do Brasil, era fácil ouvir argentinos em Copacabana dizendo que não pretendem ir embora do Brasil ao final da Copa do Mundo. Eles querem esticar a estada pelo mês de julho. No mínimo.

É esperar para ver no que vai dar.

DE LETRA

“É a contusão mais dramática que já vi em Copas do Mundo”

Michel D’Hooghe, médico da Fifa em Mundiais há 24 anos, sobre Neymar

 



MaisRecentes

Oposição se enfurece com Bandeira de Mello e pode pedir a sua exclusão do Flamengo



Continue Lendo

Luiz Felipe Scolari pode ter contrato estendido até 2022 e depois virar manager



Continue Lendo

CBF deve se reunir com clubes para falar de manifestações políticas



Continue Lendo