Polícia Civil e Fifa entram em choque



O diretor de Marketing e Ingressos da Fifa, Thierry Weil, mostrou irritação ao descobrir que a Polícia Civil do Rio sonegou a ele dados sobre a investigação sobre a operação Jules Rimet que repassou a jornalistas. Antes de dizer isso, Weil disse várias vezes que a Fifa e a polícia estavam cooperando nas investigações. A Fifa não recebeu mais de dez ingressos que o delegado Fábio Barucke disse terem sido apreendidos, de três federações – Brasil, Argentina e Espanha – e não sabe por quê.

Cambistas
Apenas no jogo entre as seleções de França e Alemanha, pelas quartas de final da Copa do Mundo, a Polícia Militar do Rio de Janeiro prendeu 22 cambistas, especialmente no entorno do Maracanã. Com eles estavam 42 ingressos e o equivalente a mais de R$ 30 mil em dinheiro – em reais, dólares, libras e euros. Os detidos foram encaminhados a quatro delegacias da cidade, de acordo com a região em que foram detidos.

Fim da linha
A suspensão de quatro jogos de Rodrigo Paiva pode ter encerrado sua carreira na Seleção em jogos de Copas do Mundo. No começo do ano que vem, o presidente da CBF, Marco Polo Del Nero, vai tomar posse e nunca mostrou grande simpatia pelo experiente diretor de comunicação, que está com a Seleção praticamente desde o começo do século, quando foi indicado pelo ex-jogador Ronaldo.

“Legado“
Vários presidentes das federações estaduais de futebol dizem que estão impressionados com o nível de organização e espetáculo da Copa do Mundo no Brasil. Vários deles dizem que o futebol brasileiro não pode continuar a ser o que mostrou até aqui. Mas ressaltam que tudo ser feito gradualmente. E que não há nenhuma ação conjunta que já esteja em discussão.

Goleiro herói
Tim Howard foi o primeiro goleiro nesta Copa a ser o mais buscado no mundo no Google, na última quinta-feira. As boas atuações de Neuer (Alemanha) e Ochoa (México) os colocaram entre os mais buscados, mas Howard foi o único que conseguiu chegar à liderança. Nas redes sociais, americanos pediam, em tom de brincadeira, que o governo americano o nomeasse como ministro da Defesa.

Rede hoteleira
A média de ocupação da rede hoteleira do Rio de Janeiro é de 93% nos quatro jogos que o Maracanã recebeu na primeira fase da Copa do Mundo. Segundo dados da Associação Brasileira da Indústria de Hotéis do Rio, os melhores índices são os das partidas entre Equador e França (96%) e Espanha e Chile (95%). A Abih-RJ espera uma ocupação de 98% para a final da Copa do Mundo, no dia 13.

Vendas na Copa
Nas lojas Centauro, Alemanha, Portugal, Itália e Argentina são as mais vendidas, fora o Brasil, desde o dia 1º. Desde o início da Copa, os líderes de procura são Portugal e EUA, que, ao lado da Colômbia, tiveram alta procura depois da passagem de ambos os países para as oitavas de final. A camisa alemã rubro-negra é uma das mais pedidas.

HERMANOS GRUDENTOS

Centenas de argentinos estão acabados numa área perto do Sambódromo, no Rio. Eles já foram avisados que deverão deixar a área no máximo até terça-feira, dois dias depois da final da Copa do Mundo.

Muitos outros estão em locais similares, pousadas, hotéis e casas de amigos. Há dezenas de milhares na cidade, segundo a Prefeitura.

A como a Argentina no mínimo vai disputar o terceiro lugar, a data de partida só acontecerá mesmo em cima do prazo.

E anteontem à noite, após a partida do Brasil, era fácil ouvir argentinos em Copacabana dizendo que não pretendem ir embora do Brasil ao final da Copa do Mundo. Eles querem esticar a estada pelo mês de julho. No mínimo.

É esperar para ver no que vai dar.

DE LETRA

“É a contusão mais dramática que já vi em Copas do Mundo”

Michel D’Hooghe, médico da Fifa em Mundiais há 24 anos, sobre Neymar

 



MaisRecentes

Presidente eleito da Federação Mineira vê clubes de BH no mesmo nível de SP e RJ



Continue Lendo

Del Nero promete solução na segunda-feira para transmissão dos jogos da Seleção



Continue Lendo

Presidente da Ferj tira terceira licença em 2017



Continue Lendo