‘Hincha’ entrou em jogo sem ingresso



Torcida argentina durante partida de quartas-de-final contra a Suiça, na Arena Corinthians.

Torcedores da Argentina subornaram um controlador de acesso para entrar sem ingresso no último jogo da seleção, contra a Suíça, na terça-feira, na Arena Corinthians. A declaração é de um executivo argentino, que disse ter entrado com ingresso e visto duas pessoas entrar sem. Os torcedores teriam pago cerca de R$ 500 cada um, para entrar e depois sentaram-se com amigos de forma a não chamar atenção. Não há relatos de outras pessoas que teriam entrado em estádios do Mundial desta forma.
Camuflagem Argentinos que conhecem os bastidores do futebol daquele país dizem que há centenas de líderes barrabravas no Brasil e que reconheceram muitos deles nos estádios nas quatro partidas da Argentina. Colocados numa lista negra pela Polícia Federal, os barrabravas tentam se manter incógnitos, dentro e fora dos estádios. Contra a Suíça muitos deles chegaram a ir ao estádio vestidos como torcedores adversários.
Cadeiras
A Fifa, por enquanto, não está fazendo grande caso das cadeiras da Arena Corinthians destruídas por torcedores argentinos na partida contra a Suíça. A Fifa diz que não existe ainda evidência de vandalismo – apenas de excessos. Afirma que o número de cadeiras danificadas, pouco mais de cem, é relativamente baixo. E, por fim, que a Fifa possui seguro para cobrir este tipo de ocorrência.
Jogo duro
O secretário-geral da Confederação Africana de Futebol, Hicham El Amrani, interrompeu ontem uma coletiva irritado com os jornalistas. O cartola disse que as perguntas só se preocupavam em vincular os africanos com algum tipo de trapaça, especialmente cambismo e manipulação de resultados. El Amrani pertence à federação marroquina, que não participou desta Copa do Mundo.
Estrela vascaína
Oito clubes brasileiros, entre eles Corinthians, Flamengo e São Paulo, decidiram ontem pedir uma audiência à presidente Dilma Rousseff com os ministros Aldo Rebelo (Esporte) e Guido Mantega (Fazenda) para obter o apoio do governo à Lei de Responsabilidade Fiscal do Esporte. O projeto está para ser votado na Câmara há mais de dois meses, mas, sem apoio do governo, não entra em pauta.
Dominação
O secretario-executivo do Ministério do Esporte, Luis Fernandes, não confirma nem descarta que poderá fazer parte da chapa de Eurico Miranda na eleição do Vasco, marcada para 6 de agosto. Dirigente público com maior respeito dentro da cúpula da Fifa, Fernandes diz que quer usar sua experiência para ajudar a gerir o Vasco, mas não sabe se será desta vez.

Derrota na TV
O jogo contra o Chile registrou a pior audiência entre os jogos do Brasil na Copa do Mundo. Com 45 pontos, a partida das oitavas de final ficou atrás até do jogo contra Camarões, com 49 pontos, quando a Seleção estava praticamente classificada. O jogo de maior repercussão continua sendo o da abertura, contra a Croácia, com 50 pontos, segundo a medição do Ibope.

ABSTINÊNCIA PUNIDA

Alexis Sanchez, atacante chileno, após fim da partida contra a Seleção

Todas as seleções que proibiram o sexo durante a Copa do Mundo foram eliminadas. A proibição se estendeu até a seleções que não eram vistas como conservadoras, como a Espanha. E, das oito seleções restantes, apenas Brasil e Costa Rica possuem algum tipo de restrição. – Os jogadores podem fazer sexo normalmente. O problema é que alguns querem fazer acrobacias – disse antes da Copa o técnico Luiz Felipe Scolari. Nas seleções de Holanda, França e Alemanha, os jogadores puderam ficar com suas esposas e namoradas nos hotéis e centros de treinamento, em horários controlados. Curiosamente, uma das equipes que proibiram o sexo na Copa é o Chile, que mandou duas bolas na trave contra o Brasil.

DE LETRA
“No fim, o melhor ou o mais sortudo vence”

Joseph Blatter, presidente da Fifa, sobre os jogos de futebol, ontem, no Rio



MaisRecentes

Um Tite x Carille ajudará famílias das vítimas do acidente da Chapecoense



Continue Lendo

Na situação, também há simpatia por união geral e candidato único no Flamengo



Continue Lendo

Grêmio tem reunião nesta sexta na Conmebol: arbitragem em pauta



Continue Lendo