Ex-agente de Elano foi preso na Operação Jules Rimet



Um dos presos na Operação Jules Rimet, que ontem desmantelou um esquema de cambistas no Rio e em São Paulo, é um agente de vários jogadores no Brasil, com forte presença no Santos. José Massih chegou a ser agente do meia Elano, titular da Seleção na Copa de 2010, por vários anos e é, segundo a Polícia Civil do Rio, o advogado do argelino Mohamadou Lamine Fofana, líder da suposta quadrilha de cambistas. Massih e Fofana estão sob prisão preventiva desde ontem de manhã.

Pós-Copa
Na investigação da Polícia Civil do Rio, os policiais interceptaram uma negociação em que um pacote com 22 ingressos estava sendo negociado por 500 mil dólares (R$ 1,1 milhão). Apesar de serem ingressos de camarote e hospitalidade, os valores surpreenderam alguns dos investigadores, especialmente por se tratarem 
de bilhetes das primeiras fases da Copa do Mundo.

Vazio
A Fifa está contrariada com o uso das tribunas de imprensa nesta Copa do Mundo e poderá até reduzir este espaço na próxima. Enquanto apenas 1,8% dos lugares para o público em geral ficaram vazios na primeira fase (98,2% de ocupação, que a Fifa considera muito bom), 20% dos lugares para a mídia não foram ocupados, apesar de na teoria haver mais procura que oferta e que quase todos os bilhetes foram atribuídos.

Hermanos
A Secretaria de Segurança Pública de São Paulo não registrou  ocorrência grave envolvendo os mais de 50 mil argentinos que foram à cidade para a partida contra a Suíça, até o fechamento desta edição. Segundo a assessoria da PM, o que mais deu trabalho foi dar indicações para os “hermanos” chegarem à Vila Madalena, local que vem sendo o ponto de encontro dos torcedores estrangeiros.

Rede hoteleira
A Associação Brasileira de Indús-tria de Hotéis do Rio vai divulgar até o fim desta semana a ocupação da hotelaria do Rio de Janeiro durante a primeira fase da Copa e rever os números para as fases finais da competição. À medida que os confrontos vão se definindo, a Abih-RJ diz que os números da ocupação tendem a se elevar. A en-
tidade trabalha até com 98% de ocupação na final.

Não emplacou
O aplicativo de música para smartphones Deezer entrevistou 50 pessoas que ouviam música nos locais de acesso à Arena Corinthians, antes da abertura da Copa. A pesquisa constatou que nenhuma delas ouvia a música tema do Mundial “We are one”. A música tem 156,4 milhões de exibições no Youtube, enquanto “Waka Waka”, tema de 2010, já tem quase 700 milhões.

Deixou passar
O meia chileno Aranguiz, que hoje está no Internacional, foi oferecido no ano passado ao Flamengo. O preço era de 500 mil dólares pelo empréstimo e 5 milhões de dólares se o Rubro-Negro quisesse uma transferência definitiva. O conselho gestor do clube recusou e o jogador foi emprestado para o Colorado, que recentemente decidiu comprá-lo, com a ajuda da DIS.

RESSÃO INTERATIVA

 

Não é só no futebol de campo que os brasileiros estão sentindo a pressão de jogar a Copa em casa.

Ontem, na apresentação da fase final da Copa do Mundo Fifa de Futebol Interativo, o único brasileiro na disputa estava uma pilha.

A competição está na 11 edição. Na primeira, em 2004, houve a única vitória brasileira, entre 28 mil inscritos. Neste ano, a disputa é entre 2 milhões.

– Se eu ficar calmo e mostrar tudo o que sei, serei campeão – disse Rafael Fortes, nervoso.

– Esta Copa é um momento incrível e quero aproveitar – afirmou o dinamarquês August Rosenmeier, sorrindo.

Detalhe: Rosenmeier é o 3 do mundo, disputa as finais pela terceira vez seguida, enquanto Fortes é só o 42 e entrou como atleta da casa.

 



MaisRecentes

Clube da China deve fazer proposta ao Palmeiras para contratar Deyverson



Continue Lendo

Bittencourt é o primeiro presidente do Fluminense a apresentar dirigentes da base em Xerém



Continue Lendo

Pela primeira vez, desde que assumiu a CBF, Rogério Caboclo participará de um programa ao vivo



Continue Lendo