Governo ameaça cassar operadoras



As operadoras de turismo brasileiras que venderam ingressos da Copa do Mundo poderão ter suas licenças de atuação cassadas, de acordo com Vicente Neto, presidente da Embratur (Instituto Brasileiro de Turismo). Apenas a Fifa detém o direito de vender ingressos da Copa e o governo assumiu responsabilidade junto à entidade para combater a revenda de ingressos. Para que isso ocorra, porém, Neto diz que só poderá agir caso haja denúncia aos órgãos de segurança e um inquérito policial.

Alimentação
A operação dos bares nos estádios da Copa do Mundo enfim mostrou sinais de melhora. No Maracanã, na quarta-feira, mesmo no fim do jogo, ainda havia muitos alimentos disponíveis, de lanches a salgadinhos, à venda. O mesmo ocorreu em outros estádios quarta-feira e ontem. A Fifa considera que a operação teve um grande avanço e que o problema está mais perto da solução.

Armas brancas
O controle de acesso do estádio do Maracanã apreendeu 12 armas brancas, a maioria canivetes, mas também algumas facas, antes da última partida, entre Espanha e Chile. O diretor de Segurança da Fifa, Ralf Mutschke, revelou essa informação para atestar a eficiência do controle de acesso nos estádios da Copa. Até agora, não houve feridos graves em brigas de torcedores dentro dos 12 estádios do Mundial.

Dominação
O presidente da CBF, José Maria Marin, já não anda com mais quase ninguém do COL, do qual ainda é presidente. Seu único contato, pouco frequente, é o diretor-executivo Ricardo Trade. Com regularidade Trade precisa de autorizações do chefe e tem dificuldade em localizá-lo. Os demais membros da cúpula do COL, Ronaldo e Bebeto, já praticamente debandaram de suas funções.

Balcão
A taxa de ocupação de hotéis nas 12 cidades-sede na primeira semana da Copa está 45% acima do previsto pelo Fórum de Operadores Hoteleiros do Brasil. E até o último dia 11, foram registradas 340 mil diárias, 100 mil a mais que o esperado. No início do ano, a Match, empresa de hospitalidade ligada à Fifa, devolveu mais de um terço das reservas em quase todas as cidades-sede.

Batendo cabeça
A Secretaria Extraordinária de Grandes Eventos da Copa anunciou a detenção de 21 cambistas nos primeiros dias do Mundial. Mas os números foram desacreditados por outra entidade com ações na área de segurança do Mundial, essa estadual. A Polícia Militar do Rio afirmou que prendeu 23 cambistas, apenas na quarta-feira no entorno do Maracanã. A maioria eram chilenos e argentinos.

Natal antecipado
A Liga Retrô, loja de camisas antigas de clubes e seleções presente em nove estados, está com um faturamento no mês da Copa superior ao de dezembro, época de Natal. Em 12 dias de junho, vendeu tanto quanto nos primeiros 18 dias de dezembro do ano passado. Os destaques nas vendas são as camisas de época de Brasil, Portugal, Itália, Bósnia e Costa do Marfim.

SEM-TETO DA COPA

Um dos agrupamentos mais curiosos desta Copa começou a ser desamanchado ontem. Desde a semana passada, dezenas de argentinos ocupavam um posto de gasolina na frente da praia do Leme, no Rio.

Chegaram em carros, com ou sem trailers, ônibus, motorhomes e até um ônibus escolar. Alguns estavam em avançado estado de deterioração. Pareciam incrível que tinham atravessado os quase 3 mil km que separam Buenos Aires do Rio.

Os argentinos chegam a dormir quatro num carro médio, quando dormiam. Pois passavam grande parte da noite fazendo festa. E muito barulho. Até que chegou a polícia e restabeleceu a ordem. Mas só saíram os que estavam no posto. O Leme continua ocupado.

DE LETRA

“A Espanha não era favorita?”

Robinho, atacante brasileiro fora da Copa, no Twitter. Em seguinda recebeu uma chuva de críticas



MaisRecentes

Levir Culpi x Fluminense: processo vira segredo de Justiça



Continue Lendo

Copa América-2019: Impasse contratual aumenta atraso na organização



Continue Lendo

‘Momento é delicado e precisamos reorganizar o esporte’, avalia João Derly



Continue Lendo