Texto final do Proforte será votado nesta terça-feira



A Comissão Especial do Proforte vai votar nesta terça-feira, em Brasília, o texto final do projeto de lei que pretende ser a a “Lei de Responsabilidade Fiscal” do esporte.

O texto inicial previa que 90% da dívida dos clubes com a União poderia ser investida no esporte de base, projeto do deputado Vicente Cândido (PT-SP), parlamentar que também é vice-presidente da Federação Paulista de Futebol.

Hoje, o texto que vai a votação é de autoria do deputado Otávio Leite (PSDB-RJ). O texto prevê que 100% da dívida seja quitada em 25 anos, desde que os clubes se adequem à parâmetros de governança e responsabilidade fiscal. Neste ponto, a proposta não encontra oposição por parte dos clubes.

Por outro lado, os substitutivos propostos por Leite também visam uma taxação dos ganhos da CBF e das federações estaduais para um fundo dedicado ao esporte de base, que também será financiado pelos ganhos de uma nova loteria federal, prevista no texto final.

Já nesse ponto, a proposta sofre uma oposição ferrenha de parlamentares ligados à CBF e aos clubes de futebol. Segundo Vicente Cândido, esses pontos são inconstitucionais.

Confira as principais propostas que vão à votação.

RESPONSABILIDADE FISCAL
– Apresentação obrigatória das Certidões Negativas de Débito, que provam que o clube está em dia com a União.
– Pagamentos em dia dos contratos de trabalho
– Proibição da antecipação de receitas
– Limite de 4 anos para mandato, sem reeleição
– Instituição de Comitê de Acompanhamento de Execução das Regras Estabelecidas, formado por clubes, jogadores, patrocinadores, imprensa e Poder Executivo

PARCELAMENTO DA DÍVIDA
– Não haverá anistia, nem perdão da dívida
– Unificação dos débitos (conta única)
– Prazo de 25 anos
– Pagamento segundo a Taxa de Juros de Longo Prazo (TJLP), a 5% ao ano.
– União arrecadará R$ 140 milhões por ano. Total R$ 3,3 bilhões
– 50% em três anos, 50% no restante

FUNDO DE INICIAÇÃO ESPORTIVA 
– Parceria entre clubes de futebol e escolas
– Financiamento:
– Nova raspadinha LOTEX
– Taxa de 5% sobre vendas de camisas da Seleção Brasileira
– Autorizar apostas esportivas na Caixa Econômica Federal
–  Lei de Incentivo ao Esporte



  • Alvaro Luiz

    Puxa, que moleza 25 anos para pagar a divida, que vai se aumentar novamente.
    Por que não se estende a pessoa física, principalmente quem recebe até 5 salários mínimos por exemplo.
    Agora uma dúvida..QUEM VAI FISCALIZAR????? Não deve estar no texto da lei, pois certidão negativa tira-se até devendo é só pagar uma parcela do valor parcela e se tem uma certidão por seis meses.

  • Edu

    Acho a iniciativa boa desde que se tome algumas medidas de segurança. A primeira seria fazer a parcela ser descontada diretamente da cota da TV ,evitando que seja comprometida pelos clubes para outros fins.

MaisRecentes

Promotor vê cessão de ingressos como incentivadora da violência das torcidas



Continue Lendo

Del Nero estava em reunião quando soube de suspensão. E não pode pisar na CBF



Continue Lendo

Ideia de biometria em setor de organizadas não entra em regulamento da CBF



Continue Lendo