Corinthians ‘aprova’ novo empréstimo de R$ 350 mi e vai pagar por estruturas provisórias



Enquanto cinco mil crianças protagonizavam o primeiro evento-teste da Arena Corinthians, na manhã deste sábado, 26, conselheiros do clube aprovaram, simbolicamente, uma nova série de empréstimos em nome do fundo gestor do estádio que podem chegar até R$ 350 milhões, destinados a cobrir despesas da arena não previstas no projeto original.

Esse empréstimo “tampão” não necessitava de aprovação do Conselho Deliberativo do clube por já estar previsto pelo estatuto, mas o presidente alvinegro Mário Gobbi fez questão de ter o respaldo de seus conselheiros, que aprovaram a nova verba por unanimidade.

Os R$ 350 milhões já tem destino certo. A maior parte dessa verba, R$ 165 milhões, será usada para cobrir  custos de mudanças no projeto original que tenham sido pedidas pelo clube, como melhorias no acabamento.

Outros R$ 85 milhões são destinados ao pagamento dos juros dos “empréstimos ponte” realizados para tocar a obra enquanto a verba federal do BNDES não havia sido liberada.

Os R$ 100 milhões restantes acabam com uma polêmica que se arrasta há meses: quem vai arcar com os custos das estruturas provisórias para as partidas da Copa do Mundo. Ficou decidido que o clube tem até 100 milhões para esses gastos. O valor total destas estruturas estava orçado em R$ 60 milhões.

Se  esse empréstimo não estava previsto na conta apresentada por Andrés Sanchez, que fechava custo final do estádio em R$ 1,190 bilhão, o valor da Arena Corinthians pode chegar a R$ 1,560 bilhão, quase o dobro dos R$ 820 milhões previstos no início da obra.



MaisRecentes

Dentista explica que assimetria facial pode deixar atletas sujeitos a lesões



Continue Lendo

Paris Saint-Germain (FRA) fará ação social na favela da Rocinha



Continue Lendo

Árbitros Fifa do Rio de Janeiro alcançam as maiores notas nos testes teóricos



Continue Lendo