Bancada da CBF adia votação do Proforte



Vicente

Deputado federal Vicente Cândido (PT) é também vice-presidente da Federação Paulista de Futebol

A votação desta quarta-feira do texto final da proposta de projeto de lei do Proforte (PLs 5201/13 e 6753/13) , que agora prevê a criação de uma “lei de responsabilidade fiscal” para clubes e federações – substitutivo proposto pelo deputado e relator Otávio Leite (PSDB-RJ) -, foi mais uma vez adiada.  A votação agora está marcada para a próxima terça-feira, 29, em Brasília.

O motivo do adiamento foi a “enorme” discordância dos deputados em relação aos substitutivos de Otávio Leite. Além de propor o pagamento de 100% da dívida em 25 anos, Leite quer que a CBF e as federações fiquem sujeitas a um controle maior do Estado, inclusive destinando parte de suas receitas de patrocínio (10%) para um fundo dedicado ao esporte de base.

A proposta do deputado Otávio Leite (PSDB) desagradou profundamente as federações e a CBF.  Os deputados da comissão que mantêm ligações com a entidade máxima do futebol brasileiro, como Vicente Cândido (PT-SP) e José Rocha (PR-BA), trabalham nos bastidores para que  os substitutivos sejam derrubados, ao menos na parte do texto que fala sobre o controle da CBF e das federações.



MaisRecentes

Final com Flamengo bate recorde de audiência do futebol na Globo em 2017



Continue Lendo

Inclusão de técnicos no fair play financeiro da Série A entrará em pauta para 2018



Continue Lendo

Flamengo aprova orçamento de 2018 com verba tímida para contratações



Continue Lendo