Palmeiras fecha 2013 com déficit de R$ 22 mi



Apesar da política de cortes do presidente Paulo Nobre, o Palmeiras fechou 2013 com um déficit de cerca de R$ 22 milhões. E a culpa não é das obrigações financeiras – elas nem respondem pela maior fatia. O futebol e demais esportes ficaram R$ 8,9 milhões no vermelho, mesmo com o time disputando a Série B. Esse é o oitavo ano seguido que o clube fecha no negativo.

Escudeiro
O presidente da Federação de Goiás, André Pitta, não desgrudou do presidente da FPF, Marco Polo Del Nero em reunião do sindicato de federações e clubes do Brasil, em SP. Pitta é um dos maiores aliados de Del Nero e é voto certo nas eleições da CBF, em abril.

Andrade Gutierrez
O presidente do São Paulo, Juvenal Juvêncio, diz que vai encontrar uma nova construtora “nos próximos dias”. Segundo ele, a intenção de fazer a votação do contrato até março persiste, mas só será feito com o novo parceiro. O raciocínio indica que a saída da AG não é tão traumática quanto a diretoria quer fazer crer.

Fogos de artifício
A atitude da Andrade Gutierrez no caso do São Paulo contrasta com a posição da empresa no caso da reforma do Beira-Rio. A reação colorada contra a construtora foi muito maior e já existia um projeto de reforma aprovado. A diretoria levou várias reuniões para convencer os conselheiros a aprovar. E a AG não desistiu.

Fim da linha
A escolha de Francisco Novelletto para candidato de oposição confirmou a rejeição que Andrés Sanchez tem entre as federações. A oposição concluiu que com Novelletto é possível conseguir apoio suficiente para a inscrição da chapa para a eleição na CBF.

Regularização
O Vasco começa hoje a convocar cerca de 3 mil sócios para que regularizarem seus cadastros. Há problema como falta de documentos e de confirmação do registro feito pela internet. Os 1.730 associados que entraram no dia 30 de abril estão entre os convocados. A apresentação começa no dia 2.

Agora vai?
Após três adiamentos, Abílio Borges, presidente do Conselho Deliberativo do Vasco, definiu o dia 11 de fevereiro para debater as contas de 2012, que foram reprovadas pelo Conselho Fiscal. Nos três últimos anos, as contas foram reprovadas pelo Conselho Fiscal e aprovadas pelo Deliberativo.

Sem verba
A menos de um mês de seu início, o Aberto do Brasil ainda não anunciou patrocinadores. O torneio é disputado desde 2012 em São Paulo, sucedendo a Costa do Sauípe (BA). A premiação anunciada do torneio é de 540 mil dólares (cerca de R$ 1,3 milhão).

Saúde frágil
A saúde do presidente da Conmebol Eugenio Figueredo, 81, preocupa cartolas sul-americanos. Quando esteve no Brasil na festa de encerramento do Brasileiro, aproveitou a estada em São Paulo para fazer exames cardiológicos no hospital Sírio Libanês e foi submetido a uma cirurgia cardíaca de emergência.

De Letra

“Estou pasmo com Juvenal Juvêncio. Como a diretoria pode jogar sua incompetência na conta da oposição?”

Kalil R. Abdalla, sobre rescisão de contrato da Andrade Gutierrez para as obras do novo Morumbi

 



MaisRecentes

Valorizado após a Copa do Mundo, Fágner tem proposta do Napoli-ITA



Continue Lendo

Fora de painel com ídolos em São Januário, Pedrinho deve entrar na próxima expansão



Continue Lendo

Neymar é o alvo do Real Madrid para o lugar de Cristiano Ronaldo, revela jornalista espanhol



Continue Lendo