Del Nero ofusca oposição em reunião de federações



A assembleia anual do sindicato nacional do futebol mostrou desequilíbrio de forças entre o candidato da situação à presidência da CBF, Marco Polo Del nero, e os dois líderes de oposição, Andrés Sánchez, ex-presidente do Corinthians, e Francisco Novelletto, presidente da Federação Gaúcha.
A imagem mais emblemática do encontro aconteceu na saída. Enquanto Del Nero foi seguido por cerca de 15 presidentes de federação para um almoço na sede da FPF, a cerca de 5 km do local da assembleia, num hotel no centro de São Paulo. Sánchez saiu sozinho e a pé.
A assembleia geral do sindicato, que reúne em teoria todos os clubes e federações do futebol brasileiro, Quase todos os anos, os clubes dominam a lista de presença. Desta vez, contudo, havia presidentes de 22 das 27 federações e apenas três clubes: Sanchez, José Mario Pavan, do União São João, que é secretário de todas as reuniões, e o presidente do Diadema.
As federações formam a maioria do colégio eleitoral da CBF (são 27 em 47 eleitores) e são peça-chave até registro das candidaturas. É preciso do apoio de sete entidades estaduais e cinco clubes para inscrever a chapa.
No final da reunião, um pequeno desânimo predominava na oposição. Ednaldo Rodrigues, da federação baiana, disse que não queria se reunir mais com a oposição no atual quadro. Rodrigues, de opositor passou a indeciso e pode aderir à situação.
Reinaldo Carneiro Bastos, vice da FPF, e sucessor de Del Nero na entidade, caso o chefe vença a disputa na CBF, recusou-se a cantar vitória.
– Não dá para dizer nada. Ainda vai ter muita luta – disse Bastos, um dos cartolas cuja imagem mais cresce entre as federações.


MaisRecentes

À espera de decisão da Justiça sobre eleição, oposição se movimenta no Vasco



Continue Lendo

Instituto Guga Kuerten consegue captar doações via ‘Clube do Patrocínio’



Continue Lendo

Grupos respeitam luto por Eurico, mas rearrumação política está em curso



Continue Lendo