Botafogo deixa de lucrar R$ 20 milhões sem o Engenhão em 2013



FBL-OLY-2016-BRAZIL-STADIUM-ENGENHAO

Sem o Engenhão, Botafogo calcula um prejuízo de R$ 20 milhões em 2013 (Foto: AFP)

A interdição do Engenhão em março deste ano por problemas estruturais na cobertura causou um prejuízo de R$ 20 milhões ao Botafogo. Sem poder utilizar o estádio João Havelange, o time carioca teve de mandar seus jogos em diversos locais, entre eles, no Raulino de Oliveira, em Volta Redonda, e no Maracanã, na capital.

– O Botafogo calcula um prejuízo de R$ 20 milhões sem o Engenhão. A interdição matou o nosso ano – declarou o presidente Mauricio Assumpção, durante o Fórum de Gestão de Estádios e Arenas, nesta terça-feira, em São Paulo.

Mas a promessa é de boas notícias em 2014. De acordo com o dirigente alvinegro, o Engenhão deverá abrir as portas novamente ainda no primeiro semestre (abril ou maio) para abrigar alguns treinamentos de seleções antes e durante a Copa do Mundo. O estádio é um dos Campos Oficiais de Treinamento (COT) aprovados pela Fifa.

Ao término do Mundial, a expectativa do clube carioca é poder mandar no estádio algumas partidas no Brasileirão. A capacidade total (cerca de 45 mil lugares), no entanto, seria reduzida para 15 mil torcedores.

NAMING RIGHTS

Apesar da interdição do Engenhão, as negociações para fechar o naming rights seguem em andamento. Mauricio Assumpção, além de afirmar que as obras não interferiram nas conversas com as empresas interessadas, espera que o clube consiga um contrato de patrocínio que pague entre R$ 14 milhões e R$ 16 milhões por ano.



MaisRecentes

Mau desempenho do time afeta Maurício Galiotte no comando do Palmeiras



Continue Lendo

Possibilidade de apoio de Euriquinho gera desconforto no grupo Sempre Vasco



Continue Lendo

Filho de Cristiano Ronaldo pode atuar em competição de base no Brasil



Continue Lendo