Comitê gestor santista custa R$ 250 mil/mês



O Santos pode gastar neste ano mais de R$ 3 milhões com o funcionamento do comitê de gestão. O órgão decisório do clube não remunera seus membros, mas teve gastos médios de R$ 250 mil por mês até julho, incluindo média de cerca de R$ 80 mil/mês de salários e encargos. Até gastos com direitos de imagem estão registrados na execução orçamentária.

Aprontando as armas
Um grupo de oposição do Santos já tem um parecer jurídico contrário à tese de um novo mandato para o presidente Odílio Rodrigues. E já alardeia que irá à Justiça caso Rodrigues decida pela interpretação do estatuto que lhe permita concorrer.

Estatuto verde
A comissão de estatuto do Palmeiras deve terminar o trabalho no fim do ano. Em janeiro, o texto será entregue a um escritório de advocacia para a redação final e aí irá para o Conselho. A maior mudança será o aumento do mandato para três anos, com até uma reeleição. Paulo Nobre poderá concorrer a mais um mandato.

Ressarcimento
A Soccerex não descansa para tentar recuperar fazer o governo do Rio pagar o prejuízo que teve com o cancelamento do evento do este ano no Rio. A empresa enviou notificação ao governo com o prejuízo que calcula ter sofrido. Se o governo seguir em silêncio, entrará com ação na Justiça.

Vitrine
O atacante Rildo, da Ponte Preta, deve ser o primeiro a deixar o clube, ao final do ano ou antes no fim da temporada. O jogador recebeu propostas de clubes do Brasil e exterior. O histórico de intempestividade do começo da carreira, no Vitória, já não pesa. A Ponte nem devem tentar segurá-lo.

Estouro
O custo da reforma da Arena da Baixada, em Curitiba, subiu para R$ 326,7 milhões. O aumento nos gastos é de 23,1% na comparação com o último orçamento, de R$ 265,2 milhões. Se analisado com o primeiro orçamento, de R$ 184,6 milhões, o acréscimo para o estádio da Copa já ultrapassa os 77%.

Primeira chance
Geraldo Delamore, que foi auxiliar técnico de Tite no Corinthians, será anunciado amanhã como o novo técnico do Juventude, de Caxias do Sul (RS). Delamore, que trabalhou no clube paulista entre 2010 e 2013, terá a primeira oportunidade como treinador profissional na carreira.

Esforço inútil
Um grupo de 30 pessoas viajou no sábado de Volta Redonda, a cerca de 90 km do Rio, para a capital do estado para para fazer boca-de-urna para Deley na eleição do Fluminense, na sede do clube em Laranjeiras. O apoio foi vão, pois Peter Siemsen conseguiu a reeleição com 80% dos votos, vencendo com mais folga do que em 2010.

Garantia
Representantes do Manchester United vão pedir à CBF após o Brasileirão uma análise do histórico do meia Everton Ribeiro, do Cruzeiro. Antes de oficializar uma proposta ao clube mineiro, os ingleses querem saber se o jogador tem condições de obter a licença de trabalho exigida na Inglaterra.

De Letra
“Formar para vencer. E vencer para formar. Esta é a nova filosofia da base do Corinthians”
Marcelo Rospide, superindentente da divisão de base, sobre os títulos estaduais dos times sub-13, sub-15 e sub-17.



MaisRecentes

Governo admite que errou em MP que retira recursos do esporte



Continue Lendo

Sem resposta de Zé Ricardo, Milton Mendes entra no radar do Botafogo



Continue Lendo

Novo diretor de futebol do Fluminense, Paulo Angioni tem três nomes para lugar de Abel Braga



Continue Lendo