Vasco, enfim, vai receber o dinheiro da Caixa



Soccer, Football, Futbol, Fútbol, Brazil, Vasco, Santos, Maracanã

Vasco usa logo da Caixa Econômica Federal na camisa desde 13 de julho (Foto: Bruno de Lima)

O Vasco, enfim, assinou o contrato de patrocínio com a Caixa Econômica Federal. A assinatura ocorreu há poucos dias e estava sendo ocultada para um anúncio oficial. O contrato foi assinado com a data de 25 de outubro de 2013 e irá até 31 de agosto de 2014, pelo valor de R$ 15 milhões. Isso significa que, na prática, a Caixa só irá remunerar o clube carioca de forma retroativa desde o começo de setembro.

Revolta
Hélio Cury, presidente da Federação Paranaense, está irritado com a demora da CBF em definir o período de disputa dos Estaduais de 2014. O dirigente diz que já se sabia há sete anos que a Copa seria no Brasil e que a alteração no calendário poderia ter sido feita antes.

Barulho
As manifestações do Bom Senso FC na rodada de hoje vão causar repercussão. As mensagens serão diferentes em cada jogo. Cientes do barulho que os atos vão causar, os atletas guardam os detalhes a sete chaves porque temem pressão da CBF e da Globo. E esse será apenas o primeiro ato de uma série que irá até o final da temporada.

Anote isso
Um PM barrava cartazes contra a diretoria e jogadores do Vasco, domingo, no Maracanã, antes do jogo contra o Santos. O Consórcio Maracanã negou que a orientação tenha partido dela. O comandante do Gepe, coronel João Fiorentino, disse que a ordem era para barrar cartazes com ofensas.

Fazendo as contas
O borderô de Cruzeiro x Grêmio surpreendeu a torcida. A renda final líquida foi de R$ 224 mil para uma renda de R$ 5,2 milhões. A razão é que durante a semana, o clube havia recebido com a venda antecipada (R$ 2 milhões da BWA, R$ 1,4 milhão do sócio-torcedor, entre outras fontes). A parte do Cruzeiro é de R$ 4,1 milhões.

Base portuguesa
O Corinthians está acertando os últimos detalhes para abrir um escritório em Portugal. O projeto é ter a partir de janeiro um profissional trabalhando em Lisboa para abrir o mercado corintiano fora do Brasil. O clube pretende emprestar jogadores pouco aproveitados (base e profissional) para times da Europa em 2014.

Xadrez político
O presidente da Conmebol, Eugenio Figueredo, deve promover mudanças internas na entidade no início de 2014. Figueredo tem relações cada vez melhores com a dupla Marco Polo Del Nero e José Maria Marin. O urugaio quer estreitar relações com o futebol brasileiro e se afastar da sombra do argentino Julio Grondona.

Comemoração
O Cruzeiro já organizou uma passeata amanhã em Belo Horizonte para comemorar o título do Campeonato Brasileiro. A diretoria celeste está confiante no triunfo em cima do Vitória, hoje, no Barradão. Uma vitória em Salvador garante o título aos mineiros.

E agora, Suzana?
De olho na Copa, Felipão pediu para o goleiro Julio Cesar a deixar o QPR (ING) e voltar ao Brasil em janeiro. Esse já é o segundo pedido do técnico da Seleção. O primeiro, feito na última janela de transferência, foi “ignorado” por pressão de Susana Werner, esposa do jogador, que não quis deixar a Europa.

De Letra
“É tudo campanha política. Eles não têm dinheiro para isso”
Newton Drummond, executivo de futebol do Internacional, sobre o interesse dos candidatos à presidência do River Plate na contratação de D’Alessandro.



MaisRecentes

Jogadores do Palmeiras receberam ‘mala branca’ do Boca Juniors para vencer na Libertadores



Continue Lendo

Câmara de Vereadores do Rio de Janeiro está dividida sobre o Everest



Continue Lendo

Diretoria do Vasco usa embargos na Justiça para que caso “HD do Vasco” não termine logo



Continue Lendo