Fenapaf não chega a acordo com atletas e lava as mãos sobre férias do fim do ano



A Federação Nacional de Atletas Profissionais de Futebol encerrou, nesta quinta-feira, a negociação com a CBF sobre as férias dos jogadores, para o fim desta temporada. A entidade divulgou nesta sexta-feira o calendário de 2014.

As conversas duraram cerca de dez dias, mas a Fenapaf resolveu acabar com a discussão por não conseguir o apoio dos atletas em favor da sua contraproposta para a representante do futebol brasileiro.

A sugestão da Federação era de que os jogadores tivessem 24 dias de férias entre o fim do Campeonato Brasileiro e o início dos campeonatos estaduais, e mais 10 dias no intervalo da Copa do Mundo (ganho de 4 dias) – as propostas da CBF foram duas: 17 dias em 2013 e 13 dias no recesso da Copa e, depois de recusada, 20 dias depois do Brasileiro e 14 no meio do ano que vem.

Segundo comunicado da Fenapaf, “não houve concordância dos futebolistas que insistiram no período conquistado judicialmente em 2004 pelo sindicato de São Paulo – Sapesp, ou seja, os 30 dias ininterruptos”. A nota diz que “a Fenapaf se empenhou na intermediação do acordo porque, diante de seu dever legal, sabe nas condições diferentes e atípicas que virão com a organização da Copa do Mundo de 2014 no Brasil. Consciente de seu papel em buscar soluções plausíveis para os problemas do setor, o empenho somente ocorreu porque vislumbra que questões mais complicadas poderão se suceder”.

A Federação explica ainda que “diante da posição da maioria dos atletas profissionais e sem condição de seguir negociando pôs um fim na negociação em oficio enviado ontem à CBF” e delega aos jogadores a responsabilidade de negociar diretamente com os clubes o período de férias.



  • Fabio Santos

    Inacreditável ser representado por um órgão inútil como a Fenapaf, e a CBF hein… lamentável…

MaisRecentes

Restituição crescente de verba dá ‘gás’ para Ministério do Esporte lutar por orçamento



Continue Lendo

Vadão está de volta à Seleção Brasileira feminina



Continue Lendo

Árbitro da final da Copa do Brasil é cruzeirense. Mas isso não tem a ver com futebol



Continue Lendo