Juvenal abre mão de escolher candidato à sua sucessão no São Paulo



O presidente do São Paulo, Juvenal Juvêncio, delegou a escolha do candidato à presidência do clube pela situação na eleição de abril aos quatro pré-candidatos: o vice presidente Carlos Augusto “Leco” Barros e Silva; o vice de Comunicações e Marketing, Julio Casares; o vice Social, Roberto Natel; e o ex-presidente Carlos Miguel Aidar, um dos mais poderosos conselheiros do clube e amigo íntimo de Juvenal.

A decisão ocorreu em reuniãocom a diretoria e conselheiros mais próximos, de cerca de 25 pessoas, realizada no final da tarde desta quinta-feira, no Morumbi. Apesar de delegar os trabalhos de campanha e a escolha do nome que concorrerá com o ex-diretor jurídico Kalil Rocha Abdalla à presidência, Juvenal Juvêncio não abandonará o processo eleitoral. Disse aos pré-candidatos, apontados por ele, que apoiará e anunciará a candidatura do escolhido.

Ainda assim, a decisão de Juvenal aponta uma reviravolta na política e na administração do clube. O presidente é conhecido por seu temperamento centralizador.  Durante os mais de sete anos em que está no cargo, muitas vezes chamou para si decisões que em tese cabiam a algum vice-presidente.

Dos quatro pré-candidatos, Leco e Aidar foram os mais apontados como o nome favorito de Juvenal. Sem a participação do presidente, o quadro pode ficar indefinido.

 



MaisRecentes

Zagueiro Felipe Santana, ex-Atlético-MG, pode ir para o futebol alemão



Continue Lendo

Investimento milionário na Granja Comary incomoda dirigentes de clubes da Série A



Continue Lendo

Cargos de vice-presidentes têm gerado desconforto entre grupos políticos no Vasco



Continue Lendo