Juvenal abre mão de escolher candidato à sua sucessão no São Paulo



O presidente do São Paulo, Juvenal Juvêncio, delegou a escolha do candidato à presidência do clube pela situação na eleição de abril aos quatro pré-candidatos: o vice presidente Carlos Augusto “Leco” Barros e Silva; o vice de Comunicações e Marketing, Julio Casares; o vice Social, Roberto Natel; e o ex-presidente Carlos Miguel Aidar, um dos mais poderosos conselheiros do clube e amigo íntimo de Juvenal.

A decisão ocorreu em reuniãocom a diretoria e conselheiros mais próximos, de cerca de 25 pessoas, realizada no final da tarde desta quinta-feira, no Morumbi. Apesar de delegar os trabalhos de campanha e a escolha do nome que concorrerá com o ex-diretor jurídico Kalil Rocha Abdalla à presidência, Juvenal Juvêncio não abandonará o processo eleitoral. Disse aos pré-candidatos, apontados por ele, que apoiará e anunciará a candidatura do escolhido.

Ainda assim, a decisão de Juvenal aponta uma reviravolta na política e na administração do clube. O presidente é conhecido por seu temperamento centralizador.  Durante os mais de sete anos em que está no cargo, muitas vezes chamou para si decisões que em tese cabiam a algum vice-presidente.

Dos quatro pré-candidatos, Leco e Aidar foram os mais apontados como o nome favorito de Juvenal. Sem a participação do presidente, o quadro pode ficar indefinido.

 



MaisRecentes

À espera de decisão da Justiça sobre eleição, oposição se movimenta no Vasco



Continue Lendo

Instituto Guga Kuerten consegue captar doações via ‘Clube do Patrocínio’



Continue Lendo

Grupos respeitam luto por Eurico, mas rearrumação política está em curso



Continue Lendo