Palmeiras não prevê patrocínio para 2013



O Palmeiras não conta em arrumar um patrocinador master ainda neste ano. O orçamento do clube, aprovado nesta semana, não prevê essa receita. O orçamento do Palmeiras é de pouco menos de R$ 160 milhões, ligeiramente maior do que o do ano passado, quando estava na Série A. Corinthians e São Paulo previram receitas superiores a R$ 300 milhões neste ano.

Apoio de peso
O ex-presidente do Palmeiras Mustafá Contursi diz que está satisfeito com a gestão de Paulo Nobre. Contursi, que há anos defende corte de gastos, diz que Nobre tem agido nesse sentido – apesar dos gastos com executivos. E seu grupo o apoia nos Conselhos.

Novo Ato
O TRT do Rio prepara a criação de um novo Ato Trabalhista para o Botafogo. A vigência do atual, que obriga o clube a depositar 20% das suas receitas para pagar execuções, acaba em dezembro. O Botafogo ainda deve quase R$ 100 mi a ex-funcionários, especialmente atletas. Os advogados deles são contra o novo ato.

Divisão do bolo
Pesquisa da filial brasileira da empresa de consultoria Portas mostra que de 27 grandes empresas no Brasil, 20 patrocinam futebol. Depois vêm corridas de rua, esportes a motor, tênis e MMA.  Essas empresas investem R$ 1,1 bi/ano em patrocínios, e o futebol recebe 60% do bolo.

Estourado
O prazo dado pela justiça para que o Barcelona e Neymar apresentassem à DIS os documentos da ida do jogador para a Espanha acabou, e os investidores ainda não receberam nada. A DIS contesta os valor de 17,1 milhões de Euros que o Santos afirma ter recebido na venda (mais na p. 12).

Exército secreto
O grupo de oposição do São Paulo diz ter conseguido o apoio de mais 11 conselheiros vitalícios e chegado à marca de 60, cinco a mais do que exige o estatuto. Mas diz que não vai anunciar os nomes, contrariando promessa. Afirma que quer evitar o assédio da situação sobre grupos de dissidentes.

Escalada

Conselheiros de situação e oposição do São Paulo mostram dúvidas sobre a chance de o vice de Marketing, Júlio Casares, ser o candidato da situação na eleição de abril. Há uma semana, Casares passou a defender Juvenal Juvêncio e a atacar o oposicionista Marco Aurélio Cunha. Mas Juvêncio não se convenceu a escolhê-lo.

Outro lado
O ex-presidente do Palmeiras Luiz Belluzzo nega que a falta das CNDs tenha a ver com o reconhecimento de dívidas de IPTU e INSS que fez na sua gestão (2009-10). Belluzzo diz que o ato foi necessário para a construção da arena, que obteve desconto expressivo na dívida e as CNDs à época.

No centro do mundo
O atacante Neymar vai aparecer hoje em painel eletrônico gigante na Times Square, a mais famosa praça de Nova York, no cruzamento da Broadway com a 7 Avenida. A aparição, com a imagem acima faz parte da campanha contra o câncer de mama criada pela ONG Arte de Viver Bem, do Brasil.

DE LETRA
“A questão não é a pessoa. A questão é se ele (presidente Juvenal Juvêncio) vai deixar o cara  trabalhar”
Edson Lapolla, conselheiro do São Paulo, sobre a contratação do gerente de futebol Gustavo de Oliveira



MaisRecentes

Oposição se enfurece com Bandeira de Mello e pode pedir a sua exclusão do Flamengo



Continue Lendo

Luiz Felipe Scolari pode ter contrato estendido até 2022 e depois virar manager



Continue Lendo

CBF deve se reunir com clubes para falar de manifestações políticas



Continue Lendo