Promoção? Presidente da Câmara quer ressarcir cerca de R$ 10,5 mil



Para cumprir sua promessa de ressarcir os cofres públicos pelo voo num jato oficial que levou seus amigos e parentes à final da Copa das Confederações, no domingo, o presidente da Câmara dos Deputados, Henrique Eduardo Alves (PMDB-RN), teria que gastar cerca de R$ 120 mil.

A soma é o valor de mercado de um voo fretado em um jato com capacidade para nove pessoas, semelhante ao modelo C-99, da FAB, utilizado pelo deputado para buscar seus sete convidados em Natal na última sexta-feira (28), levá-los ao Rio e retornar à capital potiguar no domingo, após a vitória do Brasil sobre a Espanha no Maracanã.

Diante da repercussão do incidente, que foi apelidado de “voo da alegria”, Alves, ontem, por meio de um comunicado oficial de sua assessoria, afirmou que irá reembolsar os cofres públicos com valor equivalente ao preço das passagens em voos comerciais.

Aos preços praticados no último final de semana, para os sete passageiros levados pelo deputado, os valores estariam em torno de R$ 10,5 mil – R$ 1,5 mil por pessoa, para ida volta Natal – Rio. A quantia, entretanto, equivale a 10% do preço de mercado de um jato fretado para o mesmo trajeto, avaliado em cerca de R$120 mil. O número poderia ser ainda maior, já que há escassez de jatos na região Nordeste do Brasil.

A justifica de Alves para utilizar o jato da FAB foi a de que tinha um encontro com o prefeito do Rio, Eduardo Paes. A reunião, entretanto, não constava na agenda dos políticos.

ENTENDA O PREÇO

O preço de voos fretados é calculado de forma diferente. Ao invés de passagens fechadas, o cálculo acontece com base na quilometragem percorrida. De acordo com uma empresa de taxi aéreo consultada pelo LANCE!, um voo em jato  com capacidade para nove pessoas custa, em média, R$ 25 reais por quilômetro. Um voo de ida e volta de Natal ao Rio de Janeiro percorre cerca de 4.800 quilômetros, o que custaria cerca de R$ 120 mil.

Além disso, há um agravante: existem poucos jatos executivos na região Nordeste. Para esse voo, é muito provável que fosse necessário trazer uma aeronave de outro estado.



MaisRecentes

Paz selada: Sheik e Dudu marcam jantar



Continue Lendo

Conmebol anunciará veredito do Flamengo na segunda semana de janeiro



Continue Lendo

Presidência da Primeira Liga fica com o América-MG; vice é do Paraná



Continue Lendo