Flu ‘mina’ excursão de rivais aos EUA



A excursão do Fluminense à Flórida para “internacionalizar” a marca afetou o mercado para os demais clubes do país. O clube do presidente Peter Siemsen viajou sem receber cota e levou atletas em classe econômica. O Orlando City, clube de uma liga americana menor, pagou a hospedagem. Por isso, outros clubes tiveram negado pedidos de cota para amistosos nos EUA.

Matemática da floresta
Depois de gastar R$ 515 milhões na construção da Arena da Amazônia, que chegarão a quase R$ 1 bi com os juros, o governo da Amazônia disse que a manutenção do estádio – R$ 6 milhões por ano – é cara demais e vai fazer licitação para a concessão do estádio.

Zona azul
A oposição do Flamengo cobra explicações sobre a entrada de uma rede de estacionamento no clube. Os sócios, dizem, não poderão mais parar de graça, e não sócios poderão entrar dentro do clube, uma vez que grande parte das vagas está na área social. A receita do contrato não foi informada.

Trio alvinegro
O ex-presidente do Corinthians Andrés Sanchez foi a atração do aniversário do diretor financeiro, Raul Correa, no sábado, na sede do clube. O churrasco foi concorrido, mas com duas ausências. A do presidente Mario Gobbi foi comentada; a do vice licenciado, Luiz Paulo Rosenberg, não.

Operação China
A diretoria da Portuguesa afirma que fez contato com a CBF para levar o jogo contra o São Paulo, pelo Brasileiro, para Pequim. Diz também que enviou o pedido à entidade de procurar a Globo – que se colocou contra a operação. Aliados do presidente Manuel da Lupa dizem que ele obteve o OK de José Maria Marin.

Sem gestão
Conselheiros de oposição do Santos se articulam pela renúncia do Comitê Gestor – cuja extinção é defendida até pelo presidente Luis Alvaro Ribeiro, embora a médio prazo. Os líderes estimam que o apoio à ideia atinja um terço do conselho. Não se fala em impeachment, para poupar o clube.

Processo
A Federação das Associações de Atletas Profissionais entrou com novo processo contra o São Paulo, cobrando cerca de R$ 1 milhão. A entidade já processa o clube por mais R$ 2 milhões. A maior parte do valor cobrado é referente a direitos de arena não pagos a atletas que defenderam o clube.

Esclarecimento
O presidente do Botafogo procurou a coluna e disse que, quando comentou sobre as três barreiras que controlavam o acesso ao Maracanã, há uma semana, estava, de fato, elogiando o esquema de segurança que encontrou. Maurício Assumpção disse que, se isso fosse feito em outros estádios, os tumultos diminuiriam.

Intensivo
O novo técnico do Bayern, Pep Guardiola, não fez apenas quatro horas de aula particular de alemão por alguns meses antes de se apresentar ao Bayern. A “professora” devia acompanhá-lo no dia-a-dia, a farmácias e supermercados. Foi visto por torcedores tomando café e fazendo compras com a “tutora”.

DE LETRA
“Há um ano, tínhamos o melhor time do Brasil. Agora, é terra arrasada. De quem é a culpa?”
Celso Leite, conselheiro do Santos



  • Missori

    Quem foi que disse ao conselheiro dos sardinhas que o time dele era “o melhor time do Brasil??? O cara tá deslizando bonito na maionese. Sempre foi terra arrasada, o desastre só não era maior pela presença do Caimar, agora é efetivamente terra arrasada… Fiquem de olho muito vivo se não quiserem dar uma volta pela segundona…

  • Fabio

    Aí Missori time grande não cai

  • Opa…
    Referente a notícia “Matemática da Floresta”, acredito que há um equívoco, quando os editores se referem ao “Governo da Amazônia”. Acredito que o certo seria “Governo do Estado do Amazonas”. Porque é importante esclarecer isso? Simples: O estádio em questão fica em Manaus, capital do Estado do Amazonas. Ao que me consta, não existe o tal “Governo da Amazônia”, conforme destaca a notícia. Para efeito de referência, só a Amazônia Brasileira (cerca de 60% do total) possui SETE ESTADOS: Amazonas, Pará, Amapá, Roraima, Rondônia, Tocantins, e Acre. Isso, sem mencionar a questão da Amazônia Legal. E, ainda tem a porcentagem amazônica que fica na Bolívia, Perú, Colômbia, Venezuela, Guiana Francesa, Suriname, Guiana, e Equador.

    • Felipe Lima

      Acredite, não irão revisar isso!

    • BETO FIEL CANADA

      Sua informação é irrelevante mesmo estando correta !!!

    • Don Pepito

      Ué, digitei Lancenet e caí no site da Superinteressante?

      • Felipe

        Totalmente relevante!

        A qualidade na informação destaca o profissional de excelência.

        Aceitar o erro e corrigir engrandece a carreira do mesmo.

        Bom dia a todos!

        • Felipe Lima

          Mandou bem, xará!

    • Carlos

      Parabéns Luíz Fernando, é importante a publicação correta das informações. Toque bem dado no colunista.

  • Roberto Wallace

    Em relação ao texto ” Matemática da Floresta”.

    Como é comum alguns jornalistas, tratarem o amazonas apenas como floresta, demonstrando a total falta de conhecimento, o que para um jornalista é descabido.
    Já li todo tipo de absurdo a respeito do Amazonas, em textos de pseudos jornalistas, entretanto desta vez resolvi tecer meu comentario.
    Nelson Rodrigues certa vez disse ” invejo a burrice, porque é eterna”, logo quero acreditar que foi apenas burrice, e não um bairrismo velado.

  • Breno

    Só uma palavra para descrever o que são esses autores: BURROS!. Só um jornalista (se é que podemos chamar assim) ignorante para escrever algo de tamanha idiotice e falta de conhecimento como “Governo da Amazônia”. Talvez, os senhores autores faltaram aulas de Geografia ou, até mesmo, foram cegos pelo preconceito que os mesmos têm com a região Norte.

  • Governo da “Amazônia” pega mal, pessoal do Lance!…. é OBRIGAÇÃO arrumar isso!

MaisRecentes

Eurico exalta árbitro de vídeo no Brasileiro: ‘Antes tarde do que nunca’



Continue Lendo

Del Nero exige que Brasileirão tenha árbitro de vídeo na próxima rodada



Continue Lendo

Vice do Flamengo fala sobre estádio e garante: ‘Não vamos fazer loucuras’



Continue Lendo