Caixa engaveta nova Timemania



O novo projeto da Timemania foi engavetado pela Caixa Econômica Federal, responsável por todas as loterias federais do país. O departamento de loteria havia destacado uma equipe para fazer estudo para uma reformulação completa no produto. Estavam previstos até a mudança do nome do valor das apostas. No entanto, a diretoria decidiu aguardar o desfecho do Proforte, o projeto fiscal que possui dois capítulos ligados a loterias, e de um outro projeto que se discute na Comissão de Desporto e Turismo para poder fechar o novo formato.

Prêmio
O valor base de premiação para as seleções que disputam a Copa das Confederações é de cerca de U$ 1,7 milhão. Isso significa que só por participar, o time nacional volta para a casa com esse dinheiro. O prêmio vai aumentando conforme a colocação do país.

Mirando alto
O advogado Antonio Beiriz, que havia conseguido suspender o os pagamentos de patrocínio da Caixa ao Corinthians, entrou com ação para tentar impedir o banco de ser o repassador do financiamento do BNDES à Arena Corinthians. Tentou incluir a Fifa no banco de réus, mas teve o pedido, e a liminar também, recusados.

Esclarecimento
O Conselho Deliberativo do Santos atendeu pedido de conselheiros e colocou em pauta para hoje esclarecimentos sobre a venda de Neymar. Conselheiros esperam saber quanto o clube recebeu, e como investirá. Também esperam o anúncio das demissões realizadas pelo Comitê Gestor.

Contra o tempo
A minuta do Proforte está sendo analisada pelo Ministro da Fazenda, Guido Mantega, e será devolvida ao Ministério do Esporte até o final da Copa das Confederações. Quando voltar o órgão retomará o debate sobre a participação de federações e CBF e a regulamentação de investidores.

Caminho livre
O Santos foi escolhido pela Caixa como o segundo time a ser patrocinado em São Paulo, depois do Corinthians. O clube regularizou as CNDs nas últimas semanas e deve formalmente negociar com o banco. O São Paulo chegou a ser cogitado, mas descartado em razão de desavenças do clube.

Mico
Um grupo de seis campeões mundiais de 1962 receberam “homenagem” do governo federal em Brasília. Os Correios lançou uma série de selos sobre a Copa-62 e não os presenteou. Na abertura da Copa das Confederações, foram deixados sozinhos no estádio, mesmo com mais de 75 anos.

Paralímpicos
Atletas e federações paralímpicas pressionam o Comitê Paralímpico Brasileiro a explicar o que faz com os R$ 30 milhões que recebe anualmente (R$ 2,5 milhões/mês) da Caixa desde o começo deste ano. Alguns atletas estariam recebendo bolsas que chegam a R$ 14 mil/mês. Oficialmente eles negam.

Prestígio
O ex-diretor de marketing do Corinthians, Paulo Rosenberg (foto), e o atual vice da área do Flamengo, Luiz Eduardo Baptista, se encontraram ontem no Copacabana Palace. Os dois participaram de um painel a convite do jornal inglês Financial Times, para falar sobre negócios no futebol.

De Letra
“Sempre fui um homem de diálogo”
José Maria Marin, presidente da CBF, que há mais de um ano tenta uma audiência com a presidente Dilma Rousseff.



MaisRecentes

Fernanda Colombo deixa a arbitragem, lança livro e quer ser comentarista



Continue Lendo

Audiência pública promete pressionar políticos contra MP que retira recursos do esporte



Continue Lendo

Técnico brasileiro Milton Mendes renova mais alta licença da Uefa para técnicos



Continue Lendo