Marca Corinthians é a 19ª do mundo



A marca do Corinthians foi avaliada em U$ 103 milhões (R$ 215 milhões), segundo estudo da consultoria internacional BrandFinance. O valor cresceu 34% em relação a 2012 e fez o clube passar do 24º para o 19º lugar, o mais alto entre os clubes não europeus. A liderança foi para o Bayern (ALE), que chegou a  superar o Manchester United, líder do ano passado.
Brasileiros
A lista dos 50 clubes com as marcas mais valiosas do mundo tem cinco brasileiros. Além do Corinthians, Santos (38º), São Paulo (39º), Flamengo (45º) e Internacional (46º). O gaúcho foi o único com queda. Santos cresceu mais em percentual e Corinthians, em valor.
Sem fio
A decisão pela demissão de Muricy foi tomada após uma série de telefonemas entre os membros do Comitê de Gestão do Santos. A avaliação é de que  o ambiente no clube não estava bom e que o técnico tampouco estava satisfeito. O vice Odílio Rodrigues teve a missão de acertar a rescisão.
Espreita
A oposição do Flamengo decidiu esperar algumas semanas, antes de ir à carga contra a atual gestão. Se o time de futebol não reagir no Brasileiro, será o alvo. A oposição reconhece avanços na parte administrativa, mas cobra mais transparência. Paulo Pelaipe está na mira.
Pesquisa
A UVB, grupo político de Luiz Gonzaga Belluzzo no Palmeiras, divulga na segunda-feira uma pesquisa feita com associados do clube. Um dos pontos é sondar o o conhecimento dos sócios sobre as eleições diretas. O material será disponibilizado no site do grupo, para deixar claro que o estudo não foi financiado pelo clube.
Demorado
Quase seis meses depois de anunciar o começo das obras, o São Paulo ainda negocia com a Andrade Gutiérrez sobre a cobertura do Morumbi. O vice social e responsável pelo estádio, Roberto Natel, diz que ‘está tudo sendo feito com muita calma. O São Paulo nunca fez nada com pressa’.
Sem problemas
O imóvel oferecido pelo Corinthians para garantir o financiamento do BNDES está arrolado judicialmente pela Receita Federal, para garantir uma ação de R$ 27 milhões. O jurídico do clube garante que não há problema: a ação é contra uma revogação de isenção fiscal para clubes, e Goiás e Coritiba já venceram as suas.
No vermelho
O Vitória não foi o único clube a ter prejuízo na abertura do Brasileiro. A falta de estádios no RJ causou dano aos cofres do Fluminense. Ao mandar o jogo contra o Atlético-PR em Macaé, o Fluminense teve só R$ 36 mil de receita. As despesas foram o dobro, resultando em prejuízo de R$ 36 mil.
Insatisfeito
Semanas antes de selar sua ida para o Barcelona, Neymar já mostrava insatisfação com o enfraquecimento do elenco do Santos. A pessoas próximas, reclamou da falta de opções no elenco , quando comparado ao de rivais, e do excesso de responsabilidade sobre seus ombros no desempenho do time.
DE LETRA
“Ele ficaram pressionando para ter as licenças da Prefeitura. Quando saiu, não aconteceu nada”
Marco Aurélio Cunha, vereador e conselheiro do São Paulo, sobre a reforma do Morumbi.


  • Vinícius

    Olá, é preciso um pouco de conhecimento para fazer afirmações, apesar do Borderô do jogo Vitória x Inter apontar para um prejuízo, o mesmo não se reflete na realidade, já que o rubro-negro baiano fechou um contrato de 5 jogos com a administradora do estádio, uma cota fixa.

MaisRecentes

Licenciamento vira argumento de CBF e clubes para minimizar liminar contra exigência de CND



Continue Lendo

CBF faz ‘parte 2’ de reuniões sobre árbitro de vídeo nesta quarta



Continue Lendo

Globo vê obstáculos na ‘pressa’ da CBF para implantar árbitro de vídeo



Continue Lendo