Acordo Fla-Caixa trava na burocracia



Regras do Flamengo e da Caixa travam a assinatura do contrato. A Caixa cobra o sigilo até a publicação no Diário Oficial. Mas no clube o acordo precisa passar pelo Conselho Deliberativo. Foi por isso que o Fla convocou uma reunião sem revelar nem o nome do parceiro. E, diante dos protestos de conselheiros, teve que voltar atrás; Para resolver o problema, clube e banco devem se reunir hoje.

Nome
Conselheiros do Palmeiras se revoltaram com a notícia de que a WTorre exige do presidente Paulo Nobre documento que abra mão de usar a expressão Palestra Itália por 30 anos. Prometem brigar contra essa medida, pois veem o nome como marca do clube.

Passo a passo
A oficialização do acordo para a Caixa ser o repassador do empréstimo do BNDES à Arena Corinthians não vai liberar o dinheiro de imediato. O acordo precisa ser aprovado pela diretoria do BNDES, e os contratos ao empréstimo deverão ser reescritos, tirando o nome do Banco do Brasil.

Desafogo
O presidente do Palmeiras, Paulo Nobre, encomendou um estudo para refinanciar a dívida de curto prazo do clube por 20 anos. O refinanciamento teria uma parcela mensal que partiria de R$ 200 mil. Algumas fontes de receita seriam formalmente comprometidas para evitar inadimplência. O projeto terá que passar pelo Conselho.

Prateleira vazia
Lojas da rede São Paulo Mania, inclusive a do Morumbi, reclamam da distribuição da Penalty. Citam como exemplo que não receberam réplicas das camisas vermelhas usadas pelo clube no domingo passado, para marcar o fim da colocação das cadeiras vermelhas no estádio.

Nova rota
O presidente do Fluminense, Peter Siemsen, esfriou relações com a Brahma. O Flu não sairá do programa “Por um Futebol Melhor”´, mas pouco se envolverá nele. A razão foram divergências na parceria para erguer o CT. Além disso, como os sócios torcedores, o Flu não quer aumentar demais o número de sócios.

Cortes
O departamento de finanças do Flamengo reduziu o seu custo interno pela metade, em apenas quatro meses. Dos 26 funcionários que trabalhavam quando a nova diretoria assumiu, apenas 17 continuaram com os cargos. O Financeiro ainda busca novas formas de enxugar seus custos.

Amnésia
Enfim, explicou-se por que havia uma pessoa estranha na última Assembleia da CBF “Ele é o “responsável pela a ativação do patrocínio da Chevrolet”, disse Marco Polo Del Nero. Segundo o cartola, ele foi convidado a assistir à reunião: “Pode ser que tenha sido eu”, disse, sobre o autor do convite.

Aviso prévio
A Fifa recebeu no dia 18, há quase duas semanas, carta de João Havelange informando sua renúncia ao cargo de presidente honorário. Havelange renunciou em razão de evidências de que recebeu propina da ISL, mas só tornou pública sua saída no dia 30. Com a renúncia, escapou de punições.

DE LETRA
“No dia que o Palmeiras tiver 400 milhões pra investir em um prédio ele dá o nome que ele quiser. O estádio do Bayern chama Allianz, e não Bayern”
Wlademir Pescarmona, conselheiro do Palmeiras



  • Iuri

    Pescarmona resumiu a história. Se a torcida palmeirense se sentir ofendida, é só assistir os jogos no plim plim que lá eles não dizem o nome da empresa nem por lei marcial.

MaisRecentes

Restituição crescente de verba dá ‘gás’ para Ministério do Esporte lutar por orçamento



Continue Lendo

Vadão está de volta à Seleção Brasileira feminina



Continue Lendo

Árbitro da final da Copa do Brasil é cruzeirense. Mas isso não tem a ver com futebol



Continue Lendo