Conselho do Flamengo vota quinta-feira patrocínio da Caixa de R$ 25 milhões



O Flamengo deve anunciar ainda nesta semana a Caixa Econômica Federal como patrocinadora master do clube. O contrato já foi redigido e revisado pelo banco e pela diretoria do clube e só precisa passar pelo crivo do Conselho Deliberativo, em reunião que acontecerá na quinta-feira, dia 2 de maio, a partir das 17h – a votação acontece às 19h.

Com a nova parceria, a montadora Peugeot passa a ocupar o espaço das costas da camisa do Flamengo. O banco pode até estrear no uniforme do clube ainda com a velha fornecedora de material esportivo. A Olympikus, que teve o contrato encerrado hoje, ficará os dois próximos jogos com o Fla, até o dia 15 de maio. No dia 26 de maio,  início do Brasileirão, no Mané Garrincha, em Brasília, o time faz sua primeira partida com a Adidas, que fica até 2023.

O LANCE! apurou que o contrato com o Flamengo vai ser de R$ 25 milhões, menor do que os R$ 30 milhões/ano pagos ao Corinthians (que tem validade de um ano, com renovação automática por mais um ano). O motivo para o clube da Gávea querer manter a parceria em sigilo tem a ver com o tempo do acordo: apenas um ano, até maio de 2014. O departamento de marketing, desde que assumiu, com Luiz Eduardo Baptista no comando, tem dito que buscaria parcerias mais longas, para evitar que os esforços do clube fiquem anualmente concentrados nessas negociações.

Além de terem algumas diferenças no acordo entre os dois clubes, relativas às propriedades (como placas e o espaço onde o nome será estampado), pessoas ligadas ao banco justificam o Corinthians ocupa hoje um espaço no futebol nacional e internacional que nenhum outro time tem. O contrato deve sair ainda nesta sexta-feira, dia 3, no Diário Oficial da União.

Além da Peugeot e da Caixa, o Flamengo tem contrato com a Tim, que estampa o nome no número da camisa, e ainda procura um patrocinador para a manga.

* Com David Nascimento, do núcleo Flamengo.

** Atualizado 16h45.

 

 

 



MaisRecentes

Zagueiro Felipe Santana, ex-Atlético-MG, pode ir para o futebol alemão



Continue Lendo

Investimento milionário na Granja Comary incomoda dirigentes de clubes da Série A



Continue Lendo

Cargos de vice-presidentes têm gerado desconforto entre grupos políticos no Vasco



Continue Lendo