Patrocinador assiste à assembleia da CBF



Um representante da Chevrolet, que patrocina 21 Estaduais, mas não competições da CBF, assistiu à assembleia da CBF, ontem no Rio. Em teoria, a assembleia é fechada e só participam presidentes das federações e a cúpula da CBF. O representante da empresa, que tem fortes laços com a Federação Paulista e acompanhou a aprovação das contas, distribuiu brindes, prometeu um carro para cada federação patrocinada e participou dos jantares que antecederam e sucederam à reunião. O próprio representante confirma que esteve na reunião, enquanto a CBF nega.

Fantasma
Diferentemente do que a CBF divulgou, seu balanço de contas não foi aprovado por todas as federações. O mineiro Paulo Schettino estava doente e não enviou representante. “Ninguém me ligou, não faço ideia do balanço e não aprovei nada.” A assessoria da CBF insiste que houve voto mineiro, mas oculta o votante.

Recolocação
Fernando Sihman, marido da ex-presidente do Flamengo Patrícia Amorim, foi contratado como chefe de gabinete da Suderj, autarquia do estado do Rio que cuida do Maracanã e outras praças esportivas. Seu salário é de R$ 11 mil. Patricia Amorim é ex-vereadora do Rio pelo PMDB, partido do governador Sérgio Cabral.

Viajando
O Ministério do Esporte está viajando pelo país para colher dos presidentes de clubes informações sobre as situações financeiras e ouvir opiniões sobre a nova medida para diminuir a dívida com a União. Ontem, o secretário Nacional de Futebol, Antônio Nascimento, se reuniu com Mario Gobbi (Corinthians) e Juvenal Juvêncio (São Paulo).

Caso Leomar
O auditor do STJD Miguel Cançado entregará amanhã o relatório sobre o caso da suposta confissão do presidente do Sport, Luciano Bivar, de que teria pago propina pela convocação de Leomar em 2000. Como Bivar recuou, Cançado arquivará o caso ou processará o dirigente. O técnico Emerson Leão disse que processará Bivar.

Desistência
Cartolas do Corinthians dizem que a Itaipava desistiu de adquirir os naming rights da arena de Itaquera. Além do valor pedido, também pesou na decisão a dificuldade que a empresa enfrenta em fazer mídia e torcedores baianos associarem sua marca à Fonte Nova. Teme que isso se repita com o vulgo “Itaquerão”.

No colchão
A Caixa tem cerca de R$ 60 milhões para investir no futebol em 2013. O orçamento do banco reserva R$ 100 milhões no ano para patrocínios no fut. O Marketing do banco negociou com mais de dez clubes nos últimos seis meses, mas o processo na Justiça federal do RS suspendendo o contrato com o Corinthians parou tudo.

Outro lado
A empresa Greenleaf, que atende aos seis estádios da Copa das Confederações, nega que o gramado de Brasília necessitará ser trocado para a Copa do Mundo. Diz que a Fifa autorizou o plantio em outro local, desde que com mesmo tipo de solo, e a aplicação da grama em rolos. A empresa diz ter usado rolos no DF em razão do atraso nas obras da arena.

Marca do pênalti
Se o São Paulo for eliminado da Libertadores nesta noite, o atacante Luis Fabiano poderá ser negociado no meio do ano. Contusões, atuações discretas em jogos decisivos foram frustrantes e a suspensão das partidas decisivas por indisciplina e uma declaração citando o Corinthians minaram seu prestígio.

DE LETRA
“É errado condicionar a soltura de inocentes a um pagamento ou a qualquer coisa. Isso se assemelha a um sequestro”
Fernando Capez, deputado estadual e ex-promotor de Justiça, sobre a exigência de pagamento de indenização à família de Kevin Espada pelas autoridades bolivianas.



MaisRecentes

No Dia do Professor, COB abre inscrições para curso de iniciação esportiva



Continue Lendo

Mau desempenho do time afeta Maurício Galiotte no comando do Palmeiras



Continue Lendo

Possibilidade de apoio de Euriquinho gera desconforto no grupo Sempre Vasco



Continue Lendo