Federação de PE copia Rio e cassa mando dos pequenos no Estadual



Após pressão da Globo, que detém os direitos de transmissão, os clubes pequenos que disputam o Pernambucão não poderão enfrentar os times grandes em seus próprios estádios. Por causa da falta de estrutura para transmissão da maioria dos estádios do interior, o presidente da federação, Evandro Carvalho, decidiu que apenas os de Caruaru e de Petrolina poderão sediar os jogos contra Náutico, Santa Cruz e Sport. Os demais terão escolher um dos cinco estádios aprovados. O acordo da Globo com a Federação Pernmabucana prevê a exibição da maioria dos jogos dos grandes em TV fechada (Globosat).

Carvalho, alegando que alguns estádios estão em “péssimas condições” e sem consultar os clubes, decidiu que o mando de todos os jogos do Campeonato Pernambucana pertencerá à federação.

– É um absurdo a gente ter jogos em estadios ruins, com gramados sem condições, que a televisão tem pouco espaco. A gente vai mudar isso. Vamos acabar com esse negócio de mando de campo. Os jogos vão acontecer onde é possível jogar futebol. Para Carvalho, só se encaixam nesse critério os estádios do Sport (Ilha do Retiro), Santa Cruz (Arruda) e Náutico (Arena Pernambuco) e os dois do interior, já citados.

A decisão, em tese poderia gerar uma ação, pois, segundo especialistas, contraria o que determina o Estatuto do Torcedor, embora seja adotada, em maior ou menor, grau em todos os estaduais. Segundo o Estatuto do Torcedor, o mandante do jogo é sempre um clube. Para reduzir o prejuízo dos clubes pequenos, Carvalho anunciou que a federação vai bancaro deslocamento das equipes para os estadios selecionados.

A medida não é inédita. Em 2008, foi adotada pela Federação do Estado do Rio, quando a Globo começou a transmitir os jogos de todos os grandes no pay-per-view. Naquele ano, apenas o estádio do América, em Nova Iguaçu, e o estádio da Cidadania, em Volta Redonda, podiam receber jogos dos grandes, além do Maracanã, Engenhão e São Januário. A medida durou um ano. No seguinte, foi revogada porque a maioria dos demais estádios do Rio sofreu reformas

(Colaborou Marcelo Damato)



MaisRecentes

Diretor da Chape compara permanência na Série A a título da Champions League



Continue Lendo

Botafogo sai da lista de clubes formadores da CBF. Coritiba retorna



Continue Lendo

Entidades buscam nome para preencher vaga no Tribunal Antidopagem



Continue Lendo