Mesmo sem data para entregar estádio, WTorre já planeja ao menos dois eventos testes antes de jogo oficial



WTorre pensa em treino para torcida e jogo de masters para testar a nova casa

Apesar de não conseguir ainda definir a data de finalização das obras da Arena Palestra Itália, a WTorre já decidiu o que não vai ser feito na abertura do novo estádio. Sem querer repetir as experiências ruins pelas quais passaram o Mineirão e a Arena do Grêmio, a construtora planeja fazer dois eventos testes antes de reabrir os portões para toda a torcida.

Segundo o diretor de novos negócios da WTorre, Rogério Dezembro, um treino aberto do time profissional para cerca de dez mil pessoas pode ser uma opção para experimentar a nova estrutura.

Com um intervalo de dez dias para o segundo evento teste, ainda de acordo com Dezembro, um jogo de exibição do master do Palmeiras, para 20 mil convidados, pode finalizar a fase de pré-estreia.

– É suicídio você abrir o estádio em um evento grande, show ou jogo, sem ter feito teste. Não tem cabimento fazer isso. Chega a ser irresponsável. Vamos dizer que quem fez isso fez por inexperiência. Um Atlético e Cruzeiro? Eu não faria isso nunca. Eu falaria para fazer um Atlético e Cruzeiro de veteranos, por exemplo, grandes ídolos. Vamos chamar gente da rede pública, patrocinadores, sei lá. Se não faz isso, falta água mesmo, não tem coisa suficiente na lanchonete – explicou Dezembro, ao LANCE!.

Tanto o Mineirão quanto a Arena do Grêmio não tiveram eventos testes antes da inauguração. Os estádios deixaram impressões ruins para os torcedores que acompanharam os jogos na abertura. O caso de Belo Horizonte foi o mais emblemático: por falta de infraestrutura e serviços, o consórcio que administra a arena foi multado em mais de R$ 1 milhão.

De acordo com a WTorre, a Arena estaria à disposição do Palmeiras para oficialmente ser reaberta ao público 20 dias após o testes.

Problemas recentes em estádios novos

Arena Grêmio
O Tricolor inaugurou sua nova casa em dezembro, em amistoso com o Hamburgo (ALE). Os convidados não pouparam os anfitriões de críticas por causa do péssimo estado gramado que prejudicou o jogo. O tema também foi pauta de reclamação de Luxemburgo após derrota na Libertadores. Um setor do estádio ainda foi interditado depois de um acidente devido à “avalanche”.

Mineirão
Reeinaugurado no início de fevereiro, o estádio estava longe de estar pronto para receber o clássico entre Cruzeiro e Atlético-MG. Banheiros estavam sem acabamento no teto e nas torneiras. Máquinas com papel para secar as mãos não funcionaram. Bares fechados e falta de água também foram problema. O governo estadual multou a Minas Arena em R$ 1 milhão.



MaisRecentes

Final da Libertadores desperta interesse do espectador brasileiro e audiência explode



Continue Lendo

Pedro Abad pode deixar o comando do Fluminense ainda em 2018



Continue Lendo

Contratação de Felipe Melo pelo Flamengo faz parte de ‘presente de Natal’ pedido por Abel Braga



Continue Lendo