IMX e Odebrecht já negociam com Flu



A empresa de eventos IMX e construtora Odebrecht já tomam juntas a frente das negociações com os clubes cariocas para a disputa pela administração do Complexo Maracanã. Diritores das empresas se reuniram com a diretoria do Fluminense para passar detalhes e saber o que o clube espera de uma futura parceria. Cartolas do Tricolor mostraram preocupação com o custo em jogar no estádio e o retorno que o clube terá.

Planejamento
A diretoria do Vasco estuda a viabilidade para criar uma companhia de investimentos para aplicar em reforços para o elenco e um FIDC (Fundo de Investimento em Direitos Creditórios) para diminuir o passivo. Dirigentes dizem, inclusive, que já tem um grupo interessado em investir e acompanhado os trabalhos.

Votação

O Comitê Gestor do Santos pedirá ao Conselho Deliberativo que aprove as contas de 2012 na próxima reunião, que, pelo estatuto, precisa ocorrer antes do dia 15 de março. Na mesma reunião pedirá a aprovação da entrada de Luiz Fleury no Comitê Gestor. Conselheiros em rota de colisão com a diretoria santista prometem rejeitar os pedidos do comitê.

Sem acordo

Vários conselheiros do grupo do presidente Paulo Nobre não votaram em Guilherme Pereira para vice do Conselho Deliberativo do Palmeiras. A atitute estremece o apoio do grupo de Mustafá Contursi, que votou em Antonio Augusto Pompeu de Toledo, candidato de Nobre, para a presidência. Mesmo assim, Contursi conseguiu eleger Elio Esteves vice.

Marketing

O diretor comercial do Botafogo, Ayrton Mandarino, não ficará por muito tempo respondendo pelo marketing. Dirigentes acreditam que o clube investirá em outro profissional para ocupar o lugar de Marcelo Guimarães. O novo contratado terá um perfil de captação de patrocínios.

Adiamento

O Flamengo pediu a revisão dos valor do processo movido pelo Consórcio Plaza e a desembargadora no processo pediu a suspensão por 30 dias para que um administrador seja eleito para calcular o valor da causa, anteriormente avaliada em R$ 50 milhões. Até o momento cerca de R$ 5 milhões foram penhorados. O Jurídico do clube diz que está “trabalhando”.

Revisão

O Conselho Fiscal do Santos recomendou ao Comitê Gestor que revise o contrato do clube com a CSU, responsável pela captação de sócios. Vários conselheiros interpelaram a diretoria na última reunião do conselho, alegando que o contrato é abusivo e danoso ao clube, mas não podem entrar em detalhes por uma cláusula de confidencialidade.

Indenização

A ação civil pública, movida por uma ONG para garantir a entrada de torcedores nos jogos do Corinthians na Libertadores também cobra da Conmebol uma indenização por danos morais em favor de todos os torcedores lesados. A causa tem valor de R$ 1 milhão, submetida a análise do MP.

Escolha

A cúpula do Vasco avalia como natural a saída de vice-presidentes insatisfeitos com a implantação de uma gestão profissional a partir da chegada de profissionais, liderada pelo CEO Cristiano Koelher. O presidente Roberto Dinamite aposta na mudança para reestruturar o clube em todos os setores.

DE LETRA
“Por que o Muricy não pede para sair? Tem pressão de todos os lados. Ele sempre se gabou que nunca teve multa, amanhã ele está empregado já”, Celso Leite, um dos muitos conselheiros do Santos insatisfeitos com a permanência de Muricy Ramalho.



MaisRecentes

Oposição se enfurece com Bandeira de Mello e pode pedir a sua exclusão do Flamengo



Continue Lendo

Luiz Felipe Scolari pode ter contrato estendido até 2022 e depois virar manager



Continue Lendo

CBF deve se reunir com clubes para falar de manifestações políticas



Continue Lendo