Palmeiras negocia para substituir a Kia



O Palmeiras já não conta mais com a Kia para o segundo semestre deste ano. Sem acordo entre as partes, a diretoria do clube tem conversado com outras empresas e algumas negociações já estão acontecendo. A meta estabelecida pelo marketing do Alviverde é de R$ 20 milhões por ano para a cota master. O contrato com a montadora vai até o final de 2014, mas passa por revisão anual. Com o fim do acordo, não há multa prevista.

Rebaixou
O rebaixamento da escola de samba da Macha Alviverde deve arrefecer as pretensões de membros da escola em relação a cargos na administração de Paulo Nobre. Desde a época de Affonso Della Monica, líderes históricos da Mancha, como Paulo Serdan, vêm tentando assumir o controle da categoria de base

O primeiro
A Ponte Preta é o primeiro clube a receber investimento do Fundo Brahmeiro em São Paulo. O vestiário do Moisés Lucarelli está sendo reformado com dinheiro do programa, que já existia no RJ e chegou a SP no ano passado. Além de contar com adesivos de ídolos do time, o vestiário novo terá armários personalizados para os atuais jogadores.

Não às compras
A ONG Saviah, de moradores do Morumbi, move processo para impedir que o estádio do São Paulo ganhe lojas após a reforma. Os moradores alegam que o clube não tem autorização para operar um shopping, e receberam um prazo de 90 dias para incluir no processo parceiros do Tricolor Paulista, incluindo Habibs, Livraria Nobel e Reebok.

Pendente
O contrato do Flamengo com a Traffic ainda não foi assinado. A empresa ganhou a concorrência no início deste ano e ficará responsável pela captação de patrocinadores para os esportes olímpicos. O Fla afirma que a negociação de patrocínio para o futebol ainda ficará com o marketing.

Dificuldade
O Fluminense encontra dificuldades para investir na infraestrutura e na campanha do programa sócio futebol por conta das penhoras fiscais conseguidas pela Procuradoria Geral da Fazenda Nacional. Mesmo com todos os problemas, 7 mil torcedores já foram inseridos no programa. Outros 5 mil tem 100% de desconto.

Evolução
A diretoria do Vasco trabalha para deixar em dia o pagamento do direitos de imagem dos jogadores e dos salários dos funcionários pessoa jurídica. Parte da verba da Eletrobras pode ser direcionada para isso. A uma semana de fechar o pagamento dos salários de janeiro dos funcionários, a prioridade é conseguir receitas para manter os vencimentos em dia.

Por enquanto
O diretor de marketing do Santos não deve deixar o clube até o mês de março. As negociações de patrocínios que Armênio Neto começou a fazer e quer terminar antes de sair da direção não devem acabar em menos de trinta dias. O presidente do Santos ainda tenta convencê-lo de permanecer no cargo por mais tempo.

Em baixa
O atacante Kléber perdeu espaço no Grêmio com a chegada de Barcos e já foi oferecido a alguns clubes, dentre os quais estão grandes de São Paulo e Rio de Janeiro. O maior empecilho para a saída do jogador é o alto salário que recebe, em torno de R$ 500 mil mensais, valor semelhante ao que receberá Barcos.

DE LETRA

“Não tem nada de anormal, somos órgão de fiscalização, então vamos fiscalizar. Mas não tem nada de convocar o Deliberativo”, Alberto Strufaldi Neto, presidente do COF do Palmeiras, que probiu o ex-presidente Arnaldo Tirone de gastar e agora cobra esclarecimentos de Paulo Nobre.



MaisRecentes

Simulação de Leo Valencia, do Botafogo, pode render pena imposta pelo STJD



Continue Lendo

Renovação do atacante Talles Magno com o Vasco está bem encaminhada



Continue Lendo

Rodrigo Caetano surge como opção caso Alexandre Mattos deixe o Palmeiras



Continue Lendo