Fla pode perder jogador por erro em procuração



O Tribunal Regional do Trabalho do Rio recusou o recurso do Flamengo contra a liberação do lateral-direito Wellington Silva para o Fluminense apontando um erro na procuração.

O desembargador Roberto Norris disse que a procuração se referia apenas à ação ordinária e não a aquele recurso, que era contra o mandando de segurança que liberou o lateral.

Um erro na procuração é considerado nos meios jurídicos muito grosseiro. O vice-presidente jurídico do clube, Flavio Willeman, disse que foi ele que assinou o recurso e nega que haja erro. O clube já recorreu.

– Tenho certeza de que a procuração está correta. O caso está nas mãos da Justiça e devemos esperar  – disse Willeman.

O Flamengo tenta a volta do lateral sob o argumento de que o contrato de empréstimo do Resende lhe dava o direito de opção de compra e que ele o exerceu dentro do prazo.

O atleta alega que não houve acordo salarial para a assinatura de contrato e conseguiu um habeas corpus sob o argumento de que está sendo tolhido no seu direito de escolher onde trabalhar.

Advogados ouvdios pelo LANCE! dizem que erros em procuração raramente são considerados insanáveis. Normalmente o juiz pede que a procuração seja corrigida.

 



MaisRecentes

Final da Libertadores desperta interesse do espectador brasileiro e audiência explode



Continue Lendo

Pedro Abad pode deixar o comando do Fluminense ainda em 2018



Continue Lendo

Contratação de Felipe Melo pelo Flamengo faz parte de ‘presente de Natal’ pedido por Abel Braga



Continue Lendo