Fla pode perder jogador por erro em procuração



O Tribunal Regional do Trabalho do Rio recusou o recurso do Flamengo contra a liberação do lateral-direito Wellington Silva para o Fluminense apontando um erro na procuração.

O desembargador Roberto Norris disse que a procuração se referia apenas à ação ordinária e não a aquele recurso, que era contra o mandando de segurança que liberou o lateral.

Um erro na procuração é considerado nos meios jurídicos muito grosseiro. O vice-presidente jurídico do clube, Flavio Willeman, disse que foi ele que assinou o recurso e nega que haja erro. O clube já recorreu.

– Tenho certeza de que a procuração está correta. O caso está nas mãos da Justiça e devemos esperar  – disse Willeman.

O Flamengo tenta a volta do lateral sob o argumento de que o contrato de empréstimo do Resende lhe dava o direito de opção de compra e que ele o exerceu dentro do prazo.

O atleta alega que não houve acordo salarial para a assinatura de contrato e conseguiu um habeas corpus sob o argumento de que está sendo tolhido no seu direito de escolher onde trabalhar.

Advogados ouvdios pelo LANCE! dizem que erros em procuração raramente são considerados insanáveis. Normalmente o juiz pede que a procuração seja corrigida.

 



MaisRecentes

À espera de decisão da Justiça sobre eleição, oposição se movimenta no Vasco



Continue Lendo

Instituto Guga Kuerten consegue captar doações via ‘Clube do Patrocínio’



Continue Lendo

Grupos respeitam luto por Eurico, mas rearrumação política está em curso



Continue Lendo