Penalty paga ao São Paulo 40% em material



Dos R$ 35 milhões por ano que a Penalty vai pagar ao São Paulo para fornecer o material esportivo do Tricolor só R$ 21 milhões serão em dinheiro. Esse valor engloba luvas, patrocínio, garantia mínima de royalties e até aluguel da megaloja do Morumbi. Os demais R$ 14 milhões serão em material esportivo, para todos os esportes do clube. Como comparação, o Flamengo, que possui um departamento de esportes olímpicos bem maior, vai receber R$ 9,8 milhões em material esportivo por ano, no novo contrato de dez anos com a Adidas. O valor recorde no contrato São Paulo-Penalty reforça a tese de que as peças foram incluídas pelo preço de varejo ou próximo, inflando o valor oficial do contrato, que por ter três anos, será renegociado em 2015.

Isenção
O Comitê Fiscal do Flamengo aprovou por unanimidade, nove a zero, a proposta de isenção de pagamento de mensalidade para os sócios proprietários, o segmento mais rico do clube. A proposta será levada ao Conselho Deliberativo e poderá ser incluída nos trabalhos da comissão de reforma estatutária.

Cadeira de rodas
Insatisfeitos com a passividade do Comitê Paralímpico Brasileiro no caso do atleta que morreu durante a São Silvestre, os atletas cadeirantes decidiram se organizar. Estão discutindo como aumentar a segurança para eles nas provas e podem até criar uma confederação brasileira da modalidade.

Novo rumo
Após estampar a marca na camisa de clubes de futebol para consolidar a empresa, a Netshoes agora reduz a presença no esporte e busca novos mercados. Além de patrocinar o lutador Daniel Sarafian no UFC São Paulo deste sábado, a Netshoes observa outros atletas da modalidade, já que comercializa cerca de 2 mil produtos de MMA.

Democracia
A proposta de mudança de estatuto do Corinthians prevê mudança na eleição de conselheiros. Hoje os sócios votam em chapas com 200 nomes. A mais votada leva tudo. A comissão propõe que os candidatos concorram individualmente. Cada sócio poderia votar em cinco nomes. Uma emenda alternativa propõe a concorrência de chapas de 15 nomes.

Recusa antecipada
Eduardo Maluf, pretendido pelo candidato à presidência do Palmeiras Décio Perin, para atuar no departamento de futebol, avisou que não pretende deixar Minas Gerais. Com isso, o grupo de Perin, já começou a avaliar outros nomes. O candidato Paulo Nobre pretende contratar José Carlos Brunoro para o cargo.

Espera
O Corinthians e a Odebretch preveem até o final deste mês a liberação dos CIDs para financiar a construção da Arena Corinthhians. A demora na liberação, que foi pedida há cem dias, deve-se, segundo a Prefeitura, à analise da documentação pela Procuradoria Geral do Munícipio. O valor em estudo é de R$ 156 milhões.

Colégio Tirone
O presidente do Palmeiras, Arnaldo Tirone, fez anteontem em casa uma reunião de despedida de sua gestão, que acaba na segunda-feira. Exceto Antonio Henrique Silva, financeiro, todos os diretores compareceram. Tirone agradeceu a todos e entregou a cada um diploma de reconhecimento pelo trabalho.

DE LETRA
“Ele está querendo provocar o caos. É uma atitude de quem está desesperado porque em março não terá mais poder”
Delair Dumbrosck, presidente do Conselho Deliberativo do Flamengo, sobre a proposta feita por Leonardo Ribeiro



MaisRecentes

Governo admite que errou em MP que retira recursos do esporte



Continue Lendo

Sem resposta de Zé Ricardo, Milton Mendes entra no radar do Botafogo



Continue Lendo

Novo diretor de futebol do Fluminense, Paulo Angioni tem três nomes para lugar de Abel Braga



Continue Lendo