Penalty e São Paulo batem cabeça sobre time de futsal



A nova fornecedora de material esportivo do São Paulo e a diretoria do clube se contradisseram sobre como funcionará a parceria para o futebol de salão. Segundo diretores da Penalty, não haverá investimento específico na modalidade.

– Não vamos ajudar em salários. Nosso contrato é um contrato técnico, vamos dizer assim. Vamos usar nosso conhecimento para ajudar o time de futsal. – afirmou Alexandre Stefano, diretor de negócios internacionais e porta voz da Penalty na apresentação do novo uniforme do time profissional, que aconteceu no final da manhã desta quinta-feira no Morumbi.

O gerente de Marketing da Penalty, Edmundo Mattos, confirmou a posição do diretor:

– O contrato envolve apoio para todas as categorias, desde o time de game até o profissional, o futsal é a mesma coisa, nada de diferente.

No entanto, segundo o diretor de futsal do São Paulo, Fernando Bracalle Ambrogi, o clube não vai gastar um centavo com o time e todos os custos ficam por conta da Penalty. No ano passado, o clube atuou com o nome de São Paulo/Londrinense. No final deste mês será anunciada a nova equipe, a São Paulo/Suzano/Penalty.

Após o evento, o vice-presidente de Comunicação e Marketing do São Paulo, Julio Casares, afirmou que, embora os gastos fiquem por conta da Penalty, a gestão será compartilhada.

O objetivo do clube e da empresa é formar um time para chegar às semifinais da Liga Futsal, o campeonato brasileiro da categoria. A parceria tenta contratar pelo menos dois nomes fortes, que estejam na Seleção Brasileira. Os reforços podem ser anunciados neste mês.

O LANCE!Net apurou que, embora a parceria esteja no acordo geral de patrocínio no valor de R$ 1,6 milhão, o dinheiro para a modalidade não está contabilizado entre os R$ 35 milhões, valor oficial do contrato. Apurou também que Stefano não participou das reuniões de negociação do acordo e só foi ao evento porque o pai, Roberto Stefano, presidente da companhia, não pôde comparecer.



MaisRecentes

Jogadores do Palmeiras receberam ‘mala branca’ do Boca Juniors para vencer na Libertadores



Continue Lendo

Câmara de Vereadores do Rio de Janeiro está dividida sobre o Everest



Continue Lendo

Diretoria do Vasco usa embargos na Justiça para que caso “HD do Vasco” não termine logo



Continue Lendo