TJ do Rio condena Fla e Suderj por agressão e roubo a torcedor



O Tribunal de Justiça do Rio condenou a Suderj e o Flamengo a indenizar em R$ 11.700 o flamenguista Renan Silva Nunes, que foi agredido e roubado na saída do Maracanã. Após o jogo Flamengo x Atlético-MG, pelo Brasileiro de 2007, Nunes foi cercado por um grupo de rubro-negros, que o espancou e levou seus casaco, camisa, um aparelho de MP3 e R$ 120. Nunes perdeu dois dentes, teve outros abalados e ficou sem poder comer direito por algum tempo.

A Suderj alegou que não poderia ser responsabilizada, pois a segurança dos torcedores é de responsabilidade do clube mandante. Também apontou a Ferj como responsável pela organização do evento, por contrato. O Flamengo disse que respeitou o Estatuto do Torcedor ao pedir contingente policial para o evento. Na época do ocorrido, o presidente do Flamengo era Marcio Braga

O tribunal decidiu que a Suderj, por obter dinheiro com as partidas, é responsável pela segurança e que o Esatuto do Torcedor responsabiliza o clube e seus dirigentes.

Cabe recurso dessa decisão.



MaisRecentes

Bittencourt é o primeiro presidente do Fluminense a apresentar dirigentes da base em Xerém



Continue Lendo

Pela primeira vez, desde que assumiu a CBF, Rogério Caboclo participará de um programa ao vivo



Continue Lendo

Santos e FPF se unem em campanha por apoio ao futebol feminino no Brasil



Continue Lendo