Cacau Cotta falar sobre os três anos de Fla: ‘Fiz o que muitos não tiveram coragem’



Cacau CottaA partir do dia 2 de janeiro a vida de Cacau Cotta, vice-presidente do Fla-Gávea e de administração, vai mudar radicalmente. Neste dia oficialmente ele vai passar o bastão para José Carlos Dias e Claudio Pracownik. O dirigente, um dos mais atuantes durante os três anos da gestão de Patricia Amorim, vai deixar, como ele mesmo diz, o “Big Brother Fla”, para voltar a ser torcedor de arquibancada. E com o dever cumprido, principalmente na parte da sede social, antes abandonada e hoje melhor estruturada. E muito dessas melhorias foram conseguidas com criatividade por Luiz Claudio Cotta, como o próprio parquinho, tratado de forma pejorativa, mas que retrata como que era secundário passou a ser uma das principais marcas da administração, junto com o patrimônio, comandada pelo vice-presidente Alexandre Wrobel.

Nesta entrevista à De Prima, Cacau Cotta, conta as lendas e até de funcionários fantasmas de quando chegou a direção da Fla-Gávea que impedia realizações na Gávea, como conseguiu o parquinho e investimentos do Comitê Olímpico Americano, das realizações e dos projetos de reforma da arquibancada da Gávea e da piscina, que serão tocadas pelo presidente eleito Eduardo Bandeira. Faz a sua avaliação de administração e admite que a parte negativa foi a falta de um grande título no futebol e que não estava mais dando conta de duas vice-presidências. Ainda revela uma história curiosa da “babá de Adriano”, contratado por um dirigente para cuidar do Imperador em 2009, para explicar porque Ronaldinho talvez não tenha dado certo no Flamengo.

Confira os principais trechos do bate-papo:

Como o Cacau Cotta encerra os trabalhos na diretoria do Flamengo após três anos?

“O Flamengo é um vício. Frequentei o Flamengo de segunda a segunda. Durante três anos. Gávea que era a prioridade. Meu foco era a recuperação da Gávea. Saio com muita alegria. Não me sinto desgastado, rancoroso, o mesmo rubro-negro que eu era da geral. O mesmo de 20 anos atrás. Em relação a sede da Gávea eu saio de cabeça erguida. Honrei o nome da minha família, dos meus amigos, do Flamengo, da torcida. Fiz um trabalho legal, que me dava aquele prazer. Costumo dizer que foi um razoável vice-presidente de administração e um bom na pasta do Fla-Gávea. Primeiro eu vou voltar para arquibancada, porque eu não gostava muito de camarote não. Eu ia mais pela família. Voltar para arquibancada pode extravasar mais, porque ninguém fica de vigiando para ver a reação, rindo chorando, essa vigília passou. Eu procurava me policiar mesmo no Big Brother Flamengo. Vou ficar rindo de que quando eu vou a um treino, por exemplo? Qual a graça? Não poderia. Mas eu não deixei de ser torcedor”.

Como você encontrou a situação da Gávea e por que o clube estava tão abandonado?

“É chato de falar para trás porque você vai acabar atingindo pessoas e eu não gosto de atingir pessoas. Nada podia fazer na Gávea. Tudo estava na Justiça. Parecia que tinha uma lenda que que nada poderia mexer. Tinha telhas guardadas e diziam que não podia mexer. Consegui usar todas. Assim como reformar locais da sede que muitos falavam que não poderia mexer. Fizemos a quadra de futebol de areia, que não podia mexer… Eu falei: ” espera aí, o terreno é do Flamengo”. A Gávea não existia como clube esportivo e social, estava totalmente degradado. Tinha mato de dois metros na entrada da Gilberto Cardoso. Não sei quantas toneladas de entulho. E todos os materiais esportivos e sociais deteriorados. Campo de futebol a secretaria deteriorados, 90% conseguimos recuperar”.

A situação de degradação assustou você quando começou como diretor do Fla-Gávea?

“Não me assustou porque eu sabia do meu potencial e do meu amor pelo Flamengo, e eu sabia da questão porque minha família frequenta o Flamengo. Isso faz toda a diferença. O estado que o clube se encontrava não condizia com a história, com o tamanho do Flamengo. Imagina o torcedor que vem de outro estado para visitar a Gávea? O Eduardo Bandeira frequenta eu vejo os filhos dele lá. O Cheirinho (José Carlos dias, vice-presidente do Fla-Gávea) frequenta. O Flávio Willeman, vice jurídico joga tênis no clube. Isso é fundamental, o presidente frequenta o clube isso é diferencial. Os sócios chegavam no Flamengo e estacionava em qualquer lugar em dezembro de 2009, qualquer dia, qualquer hora”.

Encontrou muita dificuldade para reestruturar a Gávea?

“Foi muito difícil. Você chega lá e a prioridade não é essa, não é? A maioria eu consegui tocar com parcerias. Um exemplo é o parquinho. Eu consegui com uma escola, que meu deu o brinquedo, seminovo, o maior, eu reformei, que custava R$ 100 mil, gastamos R$ 8 mil para reformar . As obras foram feitas pelos nossos próprios funcionários, a primeira parte da obra, a segunda parte eu consegui patrocínios de três empresas que prestam serviço para o Flamengo. Corri atrás do financeiro para pagar os outros 50%, esse é o exemplo. O outro exemplo é o comitê olímpico americano, que investiu no ginásio Togo Renan Soares, na quadra de futsal, totalmente, piso que custa quase 100 mil dólares, de primeiro mundo”.

Qual avaliação que você faz dos três anos da administração da Patricia Amorim?

“Voltamos a ter jogadores, ter direitos federativos, faltou o título para coroar o patrimônio, o Fla-Gàvea, a solução do Morro da Viúva, do CT. Mas temos grandes jogadores na base. A Cristina Callou, o Michel Levy, com todos os defeitos dele, carregou muito pesada a cruz, que é o financeiro, o Rafael de Piro, todos os vice presidentes colaboraram. O fardo maior no último ano, com uma oposição muito estruturada, estávamos na Libertadores e fomos péssimos, no Brasileiro fomos nos arrastando, no Carioca não chegamos à final. Pagamos o preço no final do ano. O negativo foi a falta de título para coroar isso tudo. O Flamengo é um todo. Foi avaliada pelo que fez, o o grupo novo veio com uma proposta fantástica, que principalmente o sócio que não frequenta a Gávea no dia a dia, comprou a ideia, a onda azul pegou, e eu vou torcer para o futebol e os grandes títulos venham”.

Qual foi o principal erro?
“No futebol o principal erro, sem sombra de dúvidas, foi a saída do Vanderlei. O Vanderlei fazia esse papel de diretor executivo, centralizava a e deixava pouca coisa chegar na diretoria. Com um poder, credibilidade fantástica de gestão de futebol. De um treinador que conhece das quatro linhas até os bastidores. Foi um erro irreparável, o segundo erro ter assumido o compromisso com uma pessoa que não estava muito com a gente, que foi o Ronaldinho. Se estivesse, valeria. Se eu estivesse mais próximo teria condições de ajudar mais. Ele sempre foi muito legal comigo. Faltou aquele papo. Ou vira amigo e convence do que é realmente importante para o Flamengo, ou não vai dar certo. Vou contar a história de um supervisor, que contratou o melhor amigo do Adriano. Ganhava um salário merreca só para tomar conta do Adriano. O cara ia para o treino com o Adriano, buscava o Adriano, o cara virou baba. E o Adriano deu certo e foi campeão. Não sei se (o Ronaldinho) precisava de babá, mas precisava de alguém mais amigo dele para entender a grandeza do Flamengo, do quanto precisávamos dele”.

A Patricia Amorim afirmou que foi avaliada somente pelos resultados do futebol. Foi mesmo?

“Não acho. Acho que a avaliação dela, a derrota dela, com certeza, em grande parte foi no futebol. A avaliação foi de razoável para boa. Ela teve mais voto do que na última eleição. O que foi avaliado? Quando você é presidente começa a ter desgaste, tanto que teve 720 votos, no dia seguinte do hexa e nessa eleição e teve 914. Houve uma grande mobilização da chapa vencedora, fantástica, nunca vista na história do Flamengo, quem tem um cabo eleitoral chamado Arthur Antunes Coimbra, Zico, difícil de perder a eleição e com todos os ex-presidente apoiando”.
Como você chegou no Flamengo?

“Eu era torcedor da geral (do Maracanã) em todos os jogos, quando meu pai morreu fui morar em Ipanema, comecei a frequentar o clube como sócio. Comecei a participar ajudando algumas pessoas, não tinha interesse. Dessa vez eu resolvi participar, recebi o convite para ser diretor, acabei virando vice-presidente de duas pastas no final, foi muito legal, não me arrependo de nada. O cara que saiu da geral do Maracanã, ter duas vice-presidências no Flamengo é uma honra, nem no meu melhor sonho eu sonhei isso. É uma realização, um sonho, fazer um grão de areia pelo clube, de fazer parte da história do Flamengo”.

Você falou que foi razoável na parte administrativa. Chegou a ter erros graves… Estava complicado comandar os dois setores?

“É impossível gerir duas pastas. Comentei com a presidente Patricia Amorim mais no final. Tinha pretensão de resolver em janeiro. Abrir mão de administração e ficar com só com a Fla-Gávea. Gosto de ver o resultado imediato, a administração é mais burocrática, demora mais”.

E como está sendo o trabalho de transição?

“Eu acho que essa transição nunca foi vista no Flamengo. Da maneira que está sendo conduzida pelos dois grupos. Para a minha surpresa, profissional. Amistosa. Esse pode ser o começo do sucesso da nova gestão. Não podem abrir mão da experiência. É impossível sentar hoje sem a colaboração do ex-vice presidente da pasta. Se isso acontecer são uns seis meses que você perde para tomar pé da situação. Isso é fundamental. Eu estou passando exatamente o que foi feito e o que precisa ser feito. A arquibancada do futebol precisa passar por um reforço estrutural, e as piscinas da sede, que foi onde a Patricia Amorim nasceu, ela não conseguiu fazer uma reforma, para você ver como houve um pouco de preconceito. Isso é urgente, prioridade, é risco, é responsabilidade que nós temos que ter. Estava na programação a piscina entrar em obra no inverno, e a arquibancada no mais tardar em março. Os ginásios têm o da ginástico que pegou fogo, que é um ginásio que vai ter que ter uma reparação na parte de cobertura, maquinário, de aparelhagem, tem seguro, cobre até 10 milhões, vai ser fácil de tocar isso, tão logo os presidentes assumam já vai entrar com o projeto”.

O que falar do Michel Levy, polêmico vice de finanças, com o qual teve muitos atritos?

“O Michel pensa diferente de mim muita das vezes, mas foi fundamental para gestão. Porque completava a gestão. Ele muitas vezes matou muitas coisas no peito, vários desgastes. Vou frisar, pensa muitas vezes totalmente diferente de mim, muitas vezes tivemos divergências marcantes, mas é um cara que eu respeito e teve um papel sacrificante na gestão”.

Recado final para os torcedores do Flamengo, sócios e família…

“A maior lição que meu pai me passou foi a de que é melhor pecar pelo excesso do que pela omissão. E eu acho que isso eu levei à risca em vários momentos. Eu tive coragem para realizar algumas coisas para o Flamengo. E eu acho que deu certo. Com três meses da gestão me convidou para ser o vice-presidente do Fla-Gávea. O Michel não estava aguentando e me pediu para ajudar na administração e acabei assumindo. Peguei funcionários fantasma, fiz um trabalho legal. Mas o meu prazer maior era a Gávea. A administração foi um peso, não fui péssimo. Foi razoável. O Cacau é um apaixonado. Vai torcer por todos os esportes, principalmente futebol. Vou ajudar a atual gestão no que for preciso. O discurso é muito forte de grandes executivos, Zico, o que será depois dele se não der certo? Então eles têm que dar certo, vou ajudar em tudo para dar certo. Quem fala por mim não sou eu mesmo. Falar de mim mesmo é esquisito. Quem fala de mim são os outros quando eu não estou presente. As nossas atitudes para trás e para frente. Isso vai falar por mim. O que eu fiz está lá”.



  • Fernando Ribeiro

    Vai dar certo!!!

    • Antonio

      Cacau,
      Já vai tarde…! Se e´por falta de adeus, ADEUS!!! Vá viver sua vida!!!

    • Antonio

      Patota Amorim…ADEUS!!!
      Patota Amorim NUNCA MAIS!!!

  • Wanderley Villela

    Aff…. Na falta do que publicar, vem essa….

  • Norberto Lemos

    Vai dar certo! Basta a torcida ter um pouco de paciencia, pois, a herança que ficou das ultimas gestões são desgastantes, hoje somos motivos de chacota, mas com uma adminiistração seria com responsabilidade vamos mostrar a todos a força do Mengão! Vamos plantar e regar, ai é só esperar para colher os frutos…..

  • Fernando Ribeiro

    A Diretoria e seria…nao vai dar mole pra ninguem!!! nao vai ser qualquer um pra falar besteira agora!!! vamos q vamos

  • Fabricio

    CACAU CHACOTA!

  • PARQUINHO. PARQUINHO .PARQUINHO………………….

    • Adriano

      A que nível nosso Mengão chegou. Comemorando um parquinho, retirar entulhos, campo de futebol de areia e pintar algumas paredes
      Não querendo ser irônico, mas sendo um pouco, realmente não é para qualquer um conseguir reformar o parquinho do clube. Precisa ter muita qualificação.
      Seria interessante saber qual era o salário dele mensal? R$ 50 mil ou voluntário.

      • kennedy

        Fácil, se candidata e a priori pede para fazer como trabalho voluntário. Aqueles que estiveram antes e deixaram o entulho será que são melhores?

        • Luciano

          Boa Kennedy. Para apoiar a chapa nova não precisamos jogar todos da chapa antiga no fogo (veja o caso do Wrobel que continua como vice de patrimônio). Este rapaz, de forma voluntária, AO QUE PARECE, executou um trabalho bem feito e merece crédito. Temos de lembrar que o Flamengo também é um clube, que precisa de associados e por isso necessita de instalações decentes. Que a nova chapa continue o trabalho sério inciado, não faça loucuras, frente a pressão da torcida, carente de novidades (eu tenho entrado no notíciário esportivo ao menos 10 vezes por dia!!!) e que, sobretudo, saiba dar continuidade ao pouco que deu certo na gestão atual. Saudações rubro-negras!!!

          • Antonio

            luciano,

            Crédito de que?! Não fez mais que a OBRIGAÇÃO!!!

        • Adriano

          Vamos ser sincero. Retirar entulho não pode ser motivo de comemoração e nem deveria ser divulgado uma coisa dessas.
          Claro que gostaria de candidar-me. Quem dera fosse possível. Nunca fui ao clube mas percebe-se que a política interna no clube é forte, através de notícias divulgadas em sites, e nem sempre os melhores estão nos cargos e, sim, quem tem Q.I. (quem indica) alto.

    • cesar

      Nunca vi alguem criticar uma pessoa por uma benfeitoria (que e o parquinho)
      nao tem o que falar ficam procurando pelo em ovo
      o cara fez o que ninguem fez .
      ainda tem outro idiota perguntando quanto ele ganhava kkkk
      AMOR A CAMISA acompanhei o trabalho dele de perto sei o que estou falando.

      SNR

    • Nilo Mendes dos Santos

      Infelismente há torcedores que só pensam que o Flamengo é o futebol.Esquecem que o Flamengo começou com o remo.O parquinho faz parte do patrimônio Rubro-Negro e os entulhos e matos deixados ao acaso,não condizem com a grandeza do Flamengo!Parabéns Cacau Cotta,por seu trabalho!É de dirigentes dedicados,como vc,que o Mengão precisa!

  • Bruno Henrique

    A Gávea saiu de nota 0 para 3, falta melhorar muita coisa, mas a primeira coisa é ser autossuficiente, os esportes amadores também, ao invés de dar 100mil para o Cielo e outros que nem treinam lá por falta de estrutura, reforma a piscina. E outra dizem que lá tem 700 funcionários, será? Para 6 mil sócios,acho muito.

    • Renato Krutmann

      Tá cheio de cabide de emprego lá.

  • Roger Lima

    Quero so saber que brinquedo e esse que a reforma custou oito mil reais.

  • Marcelo Matta

    Duvido que va torcer para nova diretoria,essas figuras acho que nem Flamengo sao mesmo,vai tarde Cacau,Levy,O Marido da Patricinha e principalmente a Propria,so falta o Capitão Leo,Mais o dia dele vai chegar.

  • Marcelo

    parquinho

  • Cacau Cotta falo a verdade ai mesmo eu me lenbro muito bem de hum amigo do Adriano indo buscalo en todos os treinos na Gavea so nao sabia que o Flamengo pagava 01 salario pro cara ok pra mim ja eh hum erro mais td bem famos campeoes tudo serto agora falando sobre a Gavea outra verdade ok ele sita ai no saite do Clube ten ainda as fotos que comprova a desorden que estava o Clube em 2009 ningen falo nada pq foi campeao mais nao foi tudo tao maravilhoso asim como muita gente pensa ne era mato entulhos pra td que era lado socio o flamengo tinha so os dirigentes pq as pesinas do clube ea cede nao tinhan condiçoes algunha de receber as pesoas iso foi o ponto fudamental da chegada da Patricia eu so acho que ela erro em manda o Vanderlei Luxenburgo embora ali ela comeso a se perde foi no barulho da torcida e da enprença ai deu niso mesmo asim vejo a gestao dela chegar ao fim com boas coisas deixadas como jogadores promisores na base coisa que eu so vi no flamengo nos anos 90 depois diso o flamengo so fes burice quen nao lenbra da troca que fisemos do Adriano pelo tal De Vanpeta que esculaxa o flamengo por onde passa hoje em dia temos e que agradecer a patricia amorin e torce muito pra que o Bandeira de Melo fasa metade do que prometeu em campanha que en 2015 ja vamos ter hum flamengo bem mais organisado e respeitado tabem pq a marca flamengo agora vai volta a ronper bareiras viva o mengao felis ano novo pra tds e mengao rumo ao titulos neste novo ano se deus quiser

  • gg

    Valeu Cocota…vai com o Dedo!!! Safado.

  • BERG

    Meu camarada…
    não adianta vc colocar a honra do ZICO em questão. Mesmo que não dê certo, ele será sempre o maior ídolo do flamengo e da nação rubro-negra. Deixa de ser invejoso, o ZICO fez tudo pelo FLAMENGO para ser reconhecido como ele é hoje. Tantos grandes é medios jogadores passaram pelo clube, fizeram suas histórias, mas zico é sínonimo de FLAMENGO e vice-versa, é impossível falar de um sem pensar no outro. ZICO trouxe, varios cariocas, brasileiros, libertadores e mundial, ele não precisa fazer mais nada, pois o que ele já fez foi grande demais e elevou o nome FLAMENGO para o mundo.

  • mariana

    O cara que disse: “futebol é sorte”.
    Já vai tarde.

  • COCIFLAM

    O cara dá um cano na OI, não paga uma conta de 16 mil e deixa o Flamengo sem telefone porque não pagaou a conta, joga o nome do Flamengo por causa de míseros 16 mil reais e ainda diz que fez uma razoável administração ? Se esse Cacau Cotta fizesse esse papelão numa empresa séria estaria na rua por justa causa. Além do mais foi ele que deixou que setorista de vários veículos de comunicação transformasse o Flamengo na Casa da Mãe Joana. Já vai tarde.

  • CACHOTA VAI TARDE VC FOI MAIS UM DA PATETA AMORIM, FORA CAMBADA DE INCOMPETENTES.

  • Renato Souza

    Pronto, agora ficou claro quem era a “fonte” do Lance que escancarava tudo que acontecia no Flamengo para a imprensa

  • BAKANA

    Parabéns pelo trabalho, não podemos sacrificar todos pela decepção que foi o futebol, devemos entender que antes de tudo são torcedores também… Nos resta apoiar a nova diretoria e cortribuírmos no que for possível.. Avante Mengão…

    • urubu rindo à toa

      Vc ñ é flamenguista, vai um copo d´água aí Vice??????

  • urubu rindo à toa

    que nação????? esse cara nem torce pro mengão. sai daí vascaino.

  • urubu rindo à toa

    Vc ñ é flamenguista, vai um copo d´água aí Vice??????

  • urubu rindo à toa

    Vc ñ é flamenguista, vai um copo d´água aí Vice??????

  • urubu rindo à toa

    Vc ñ é flamenguista, vai um copo d´água aí Vice??????

  • Kleber

    Esse tal de Cacau é um tremendo gozador. E a Patrícia é pé frio.

  • Tadeu

    Gestao toda Patricia Amorim foi fraca. Desejo a esse rapaz boa sorte.

  • RICARDO COELHO PEDROSO

    FORA TODA A CAMBADA DA PATRICIA. F O R A SEUS INCOMPETENTES

  • cesar

    PARABENS PRIMO MELHOR VICE DOS ULTIMSO TEMPOS

  • Péssimo dirigente!!! Pô, entrevista outra pessoa. Mas não esse!

  • Ivan Mauri Tourino

    Que falta de matéria . Entrevistar o Cacau chocolate ? Me ajude aí, ÕOOOOO. Mande noticias auvissareira para o torcedor. Chega de Patricia Amorim. Chega, estamos cançados de penduricalhos.

  • Siqueira_1

    Esse Cacau sugava o Flamengo! Qual a experiência de vida e de trabalho desse sujeito para assumir um cargo tão importante? O cara ainda se vangloria de ter sido o mentor intelectual da reforma do parquinho, assim você mata o papai meu filho.!
    Essa presidente pagava R$ 100.000 (cem mil reais) por mês ao Cielo e alega não ter tido dinheiro para reformar as piscinas. Isso é brincar com a inteligência do povo!

  • Edufla

    Ele gostava de camarote sim…lá ele podia ir com uma porrada de seguranças e ameaçar os torcedores que falavam mal da gestão da Patricia…já na arquibancada se ele fizesse isso seria linchado juntamente com os seguranças…

  • villardi

    Cacau, me faz um favor..não exagera né.
    “torcedor de geral” que acha que futebol é sorte….sei.
    acabou a mamata. larga o osso!

  • Tonho

    Reveillon detona gramado da gavea. Parabens pelo seu ultimo ato como vice presidente. Esse demonstra toda sua competencia no cargo e a omissao da ex presidente. Chega de voce e seus segurancas ameacarem torcedores oposicionista ( que nao sao santos) no engenhao.

  • parabéns cacau pelo que vc fez pelo nosso mengão, essa nova diretoria vai transformar o flamengo no que ele merece, o melhor da América do Sul

MaisRecentes

Ana Paula Oliveira vê árbitro de vídeo como ajuda e confia em bom treinamento



Continue Lendo

Nuzman está inclinado a se explicar na Câmara sobre escândalo



Continue Lendo

CBV visita cidade que pode receber seleções de vôlei nos Jogos de 2020



Continue Lendo