Se não fizer acordo, Wallim corre risco real de impugnação



Conselheiros das maiores chapas que disputam a eleição para presidência do Flamengo afirmam que Wallim Vasconcellos corre grande risco de ser impugnado na reunião do Conselho de Administração, marcada para a próxima quinta-feira. Todas previsões indicam que o  candidato da chapa FlaCampeãodo Mundo não conseguirá uma homologação tranquila, a não ser que faça acordo com outros grupos.

Num colegiado de cerca de 100 pessoas, dos quais 60 eleitos e 40 ex-presidentes de algum dos Poderes do clube, Wallim dificilmente conseguirá maioria de votos se os rivais Patricia Amorim, Jorge Rodrigues e Ronaldo Gomlevsky pressionarem para que seus aliados votem contra ele

Amorim e Rodrigues também vão enfrentar essa votação, mas a presidente tem uma baso de apoio de mais de 40 pessoas e Rodrigues tem pouca rejeição pelo grupo de Amorim, pois não é visto como ameaça real nas urnas. Já Wallim aparece embolado com a presidente na primeira posição em quase todas as perguntas.

Como costuma acontecer em reuniões desse tipo, esta deve ter um grande componente político, que ganha força por causa da proximidade da eleição presidentcial.



MaisRecentes

Governo admite que errou em MP que retira recursos do esporte



Continue Lendo

Sem resposta de Zé Ricardo, Milton Mendes entra no radar do Botafogo



Continue Lendo

Novo diretor de futebol do Fluminense, Paulo Angioni tem três nomes para lugar de Abel Braga



Continue Lendo