Wallim Vasconcellos tem mais uma vitória na comissão eleitoral



Por maioria de votos, a comissão eleitoral do Flamengo resolveu não acatar a impugnação ao candidato Wallim Vasconcellos, em reunião na noite desta segunda-feira, e mais uma vez validou a participação na eleição presidencial do clube, em dezembro deste ano. O conselheiro do Flamengo que entrou com o pedido de veto à chapa irá recorrer da decisão e a análise será feita pelo Conselho de Administração, no dia 8 de novembro.

Tanto Vasconcelos como seu vice, Rodolfo Landim, correm o risco de ser impugnados. O estatuto do clube que diz que os candidatos devem ter cinco anos “de vida associativa” no clube. A expressão é vaga e dá margem a muitas interpretações. As mais estritas dizem isso se refere ficar os últimos cinco anos sem atrasar mensalidades.

As mais elásticas dizem que contam cinco anos de qualquer forma de associação. Vasconcelos tinha um título patrimonial, ficou mais de 20 anos sem pagar, há três anos comprou um título de sócio proprietário e depois foi anistiado do título antigo. Somou os tempos dos dois títulos e diz que tem mais de cinco. Argumenta também que poderia ter sido suspenso pelo estatuto e como a diretoria não o puniu, o tempo de vida associativa deve ser contado integralmente.

Landim somou os tempos de sócio honorário e sócio proprietário, que comprou há um ano, para chegar aos cinco anos.



MaisRecentes

À espera de decisão da Justiça sobre eleição, oposição se movimenta no Vasco



Continue Lendo

Instituto Guga Kuerten consegue captar doações via ‘Clube do Patrocínio’



Continue Lendo

Grupos respeitam luto por Eurico, mas rearrumação política está em curso



Continue Lendo