São Paulo descarta negociar rescisão trabalhista com Leão



A diretoria do São Paulo descarta negociar com o técnico Leão um acordo sobre o processo trabalhista que o técnico move contra o clube. A justificativa é que, em 2005, quando recebeu um convite para treinar um clube o Japão o treinador simplesmente pegou as malas e se foi sem se importar com o São Paulo e agora vai à Justiça reclamar justamente um reparação por ter sido dispensado. No contrato entre ambos, nos dois casos, nçao estava previsto o pagamento de multa rescisória.

Na primeira passagem pelo São Paulo, Leão foi campeão paulista de 2005 e deixou o clube no meio da disputa da Taça Libertadores. O clube acabu contratando Paulo Autuori e foi campeão. Na segunda passagem, Leão, que estava desempregado, aceitou um contrato de três meses para livrar o clube de uma má posição na tabela. No início de 2012, assinou contrato de um ano, mas não repetiu os bons resultados e acabou demitido no fim do primeiro semestre.

 



MaisRecentes

Zagueiro Felipe Santana, ex-Atlético-MG, pode ir para o futebol alemão



Continue Lendo

Investimento milionário na Granja Comary incomoda dirigentes de clubes da Série A



Continue Lendo

Cargos de vice-presidentes têm gerado desconforto entre grupos políticos no Vasco



Continue Lendo