São Paulo descarta negociar rescisão trabalhista com Leão



A diretoria do São Paulo descarta negociar com o técnico Leão um acordo sobre o processo trabalhista que o técnico move contra o clube. A justificativa é que, em 2005, quando recebeu um convite para treinar um clube o Japão o treinador simplesmente pegou as malas e se foi sem se importar com o São Paulo e agora vai à Justiça reclamar justamente um reparação por ter sido dispensado. No contrato entre ambos, nos dois casos, nçao estava previsto o pagamento de multa rescisória.

Na primeira passagem pelo São Paulo, Leão foi campeão paulista de 2005 e deixou o clube no meio da disputa da Taça Libertadores. O clube acabu contratando Paulo Autuori e foi campeão. Na segunda passagem, Leão, que estava desempregado, aceitou um contrato de três meses para livrar o clube de uma má posição na tabela. No início de 2012, assinou contrato de um ano, mas não repetiu os bons resultados e acabou demitido no fim do primeiro semestre.

 



MaisRecentes

Vasco acerta aumento pontual da exposição do Azeite Royal na camisa



Continue Lendo

Especialistas em Direito do Esporte se unem em um novo escritório de advocacia



Continue Lendo

Caso Everest: Diário Oficial publica autorização para licitar nova sede do clube



Continue Lendo