Chapa de Wallim tem opções em caso de impugnação



Wallim Vasconcelos, candidato à presidência do Flamengo, disse que sua chapa. Fla Campeão do Mundo, não sairá da disputa caso seu nome seja impugnado pelo Conselho de Administração, na reunião do dia 8. Wallim afirmou que o grupo, caso sofra impugnação, tem opções prontas para substituir nomes em até 48 horas.

Tanto Vasconcelos como seu vice, Rodolfo Landim, correm o risco de ser impugnados. O estatuto do clube que diz que os candidatos devem ter cinco anos “de vida associativa” no clube. A expressão é vaga e dá margem a muitas interpretações. As mais estritas dizem isso se refere ficar os últimos cinco anos sem atrasar mensalidades. As mais elásticas dizem que contam cinco anos de qualquer forma de associação. Vasconcelos tinha um título patrimonial, ficou mais de 20 anos sem pagar, há três anos comprou um título de sócio proprietário e depois foi anistiado do título antigo. Somou os tempos dos dois títulos e diz que tem mais de cinco. Argumenta também que poderia ter sido suspenso pelo estatuto e como a diretoria não o puniu, o tempo de vida associativa deve ser contado integralmente.

Landim somou os tempos de sócio honorário e sócio proprietário, que comprou há um ano, para chegar aos cinco anos.

Quem está contestando os dois é um advogado que tem o apoio do candidato Ronaldo Gomlevsky, da chapa Planeta Fla. O assunto será discutido pela comissão eleitoral na semana que vem antes de ir para a reunião do Conselho de Administração.

 



MaisRecentes

Oposição se enfurece com Bandeira de Mello e pode pedir a sua exclusão do Flamengo



Continue Lendo

Luiz Felipe Scolari pode ter contrato estendido até 2022 e depois virar manager



Continue Lendo

CBF deve se reunir com clubes para falar de manifestações políticas



Continue Lendo