Fla e Adidas negociam garantias para contrato



O Flamengo já conseguiu a carta da Adidas que garante os R$ 13 milhões para rescindir com a Olympikus, mas ainda negocia com os executivos da empresa alemã a cláusula contratual que assegure um reajuste até o fim dos dez anos de contrato. As negociações continuarão nos próximos dias com o objetivo de chegar num consenso para que os valores firmados neste ano não fiquem defasados com o passar dos anos.

Conforme a De Prima apurou, o Conselho Diretor só irá encaminhar o contrato para a avaliação do Conselho Deliberativo assim que negociar a minuta mais favorável para o Flamengo. Como o vínculo deverá ser firmado por dez anos, terá de ter no documento uma garantia para as duas partes caso, por exemplo, o mercado de patrocínio de material esportivo fique mais favorável aos clubes brasileiros ou, em contrapartida, o clube não consiga boas colocações no Campeonato Brasileiro.

Assim que esse detalhe for ajustado entre as partes, os conselheiros terão a missão de avaliar e votar a favor ou contra a aprovação. A Adidas pagará R$ 363 milhões por dez anos.  Os R$ 13 milhões de adiantamento, se for aprovado no clube o contrato, chegará ainda neste ano e servirá para pagar R$ 10 milhões para romper com a Olympikus e os outros R$ 3 milhões para acabar a obra do museu.

Se for aprovado, o Fla será o primeiro da América Latina a entrar entre os clubes classe A da empresa. Além disso, proporcionará ao Clube da Gávea internacionalizar a marca. Os valores que o Fla receberia da Adidas entre 2015 e 2024, que garantem exclusividade, foram divididos em duas partes. Nos primeiros cinco anos, o clube ganharia R$ 12,5 milhões em dinheiro. Nos outros cinco restantes, esse montante aumentaria para R$ 17,5 milhões por temporada.

Há três situações, por sua vez, em que os pagamentos não sofrem variáveis. Seriam R$ 8 milhões em fornecimento de material esportivo, outros R$ 8 milhões em garantia mínima de recebimento de royalties e mais R$ 1,5 milhão em ações de marketing. Na primeira metade, então, o Flamengo teria direito a R$ 30 milhões por ano. Já a segunda parte asseguraria mais R$ 35 milhões por ano.

O atual contrato da fornecedora com o Flamengo é no valor de R$ 18 milhões por ano e vencerá no fim de 2014.



MaisRecentes

Gestão de associação coloca clubes de Santa Catarina na vanguarda do futebol



Continue Lendo

Internet e canais de filmes podem transmitir jogos do Brasileirão a partir de 2019



Continue Lendo

Zagueiro Igor Rabello pode deixar o Botafogo e se transferir para a Itália



Continue Lendo