Arena Corinthians tem dinheiro para 40 dias



Se não arrumar alguma fonte nova de recursos, a obra da Arena Corinthians poderá ficar sem dinheiro daqui a 40 dias. Sem dinheiro, o clube poderá ter que reduzir o ritmo das obras, que estão chegando aos 45% de conclusão. Para isso não acontecer, o Corinthians conta que a Prefeitura de São Paulo emita as primeiras CIDs. Diferentemente das duas outras vezes, o clube não quer mais recorrer a empréstimo bancários.

Produtividade

Os acordos com fornecedores, que envolvem descontos, estão reduzindo o preço final da Arena Corinthians. Mas o clube aproveita o ganho também para melhorar o acabamento. O acordo para ter louças sanitárias de Toto, uma das mais sofisticadas do mundo, é exemplo de gasto acima do orçamento original.

Clima pesado

A oposição do Flamengo tentou na reunião do Conselho Deliberativo, anteontem, discutir os R$ 7 milhões de gastos sem comprovação, até o momento, nas contas de 2011. Mas o presidente do CD, Sylvio Capanema, só aceitou discutir a extensão de contrato com a Globo, aprovada. Houve vaias para Walter Oaquim, Arthur Rocha e Leonardo Ribeiro.

Quimono apertado

O ex-judoca Frederico Flexa deve desistir de disputar a presidência do Flamengo em favor de Maurício Rodrigues, filho do ex-presidente Hélio Maurício (1974-77). Flexa diz que a campanha para vereador do Rio de Janeiro lhe toma muito tempo e, por isso, será vice na chapa, que deve ser lançada dentro de 25 dias.

Contracheque

O Vasco vai usar os cerca de R$ 18 milhões arrecadados com a venda de Rômulo, Allan, Diego Souza e Fágner na última janela de transferências para tentar manter a folha salarial em dia nos próximos meses. O clube sofreu este ano com os atrasos salariais, mas nesta semana conseguiu quitar as pendências.

Parceria

LusoArenas e Traffic negociam a criação da Stadia, para gestão e comercialização de propriedades em estádios. No Brasil, a LusoArenas está encarregada de gerir o Mineirão após a reinauguração, que deve acontecer no início de 2013. A negociação está adiantada e o acordo pode sair em breve. Mas já existe uma empresa registrada com esse nome no Brasil.

Barrados

Sócios e conselheiros do Santos têm se queixado da dificuldade de acesso aos jogos, por causa do mau funcionamento do sistema de catracas. Conselheiros com mensalidades em dia são barrados e precisam entrar pela secretaria do clube. Houve até desentendimentos entre funcionários e sócios do clube.

Tour

Técnicos do Marketing do Palmeiras irão às Laranjeiras na semana que vem conhecer a Sala de Troféus do Fluminense, inaugurada no dia 4 de julho, para replicar alguns conceitos no clube paulista. Durante o mês passado, o espaço recebeu 12 mil visitantes. A obra foi realizada em parceria com a Brahma.

Política do apito

O acordo político entre o presidente da CBF, José Maria Marin, fez mudar a política de escalações de árbitros no Brasileiro. Acabaram as trincas fixas de árbitros e assistentes. Ao contrário, árbitros são forçados a trabalhar com colegas de outros estados. Árbitros do RS e do RJ passaram a ser mais escalados.

De Letra

“Dentro do Conselho Fiscal ele tem grande prestígio” – Leonardo Ribeiro, presidente do Conselho Fiscal do Flamengo, sobre as críticas da situação de que o relatório feito por Sebastião Pedrazzi pedindo a rejeição das contas 2011 teria motivação política. Pedrazzi foi vice de finanças na gestão de Márcio Braga.



MaisRecentes

Governo admite que errou em MP que retira recursos do esporte



Continue Lendo

Sem resposta de Zé Ricardo, Milton Mendes entra no radar do Botafogo



Continue Lendo

Novo diretor de futebol do Fluminense, Paulo Angioni tem três nomes para lugar de Abel Braga



Continue Lendo