Real Madrid oferece R$ 37 milhões para Kaká rescindir



O Real Madrid ofereceu 15 milhões de euros (R$ 37 milhões) para Kaká rescindir seu contrato. O valor é pouco menos da metade do que o clube espanhol ainda tem a pagar ao jogador até o fim de seu contrato. O meia recebe R$ 27 milhões anuais, e tem contrato até junho de 2015. Kaká ainda não decidiu se aceitará a oferta, e por enquanto mantém que não negociará com clubes dos Estados Unidos – únicos que apresentaram propostas até agora. Ele ainda tenta convencer o clube espanhol a ficar para a próxima temporada.

Bombardeio
Além da desavença com o departamento de futebol, o grupo do vice-presidente Hélio Ferraz também trabalha pela saída do vice de finanças do Flamengo Michel Levy. Apesar de todas as pressões, a presidente Patricia Amorim não deve tomar, por enquanto, nenhuma decisão. Levy, que já está de volta ao Brasil, esteve na reunião do Fla Único, anteontem, e demonstrava tranquilidade, apesar do cenário turbulento.

Cartas marcadas
Na reunião do dia 19, o novo comando do STJD entregou aos demais auditores uma lista pronta com os nomes das pessoas que deveriam integrar as comissões disciplinares  do STJD, o auditor Alexander Macedo, indicado pelos jogadores, tentou indicar dois nomes fora da lista, mas foi batido em todas as votações.

Fique de olho
A advogada Simone Lahorgue, ex-diretora jurídica das Organizações Globo (1997-2008) e mulher de Marcelo Campos Pinto, diretor da Globo Esportes, num intervalo de alguns meses foi indicada como árbitra do CAS (Corte Arbitral do Esporte) e agora para uma comissão disciplinar do STJD.

Pressão
O grupo Cruzada Vascaína, de oposição do Vasco, protocolou ontem um pedido para que o presidente do Conselho Deliberativo, Abílio Borges, repasse aos demais conselheiros os relatórios produzidos pelo Conselho Fiscal sobre o Torcedor Afinidade e a Penalty, antes mesmo da votação das contas de 2011. O grupo alega que os relatórios foram enviados a todo Conselho e não só ao presidente, e que passados mais de dois meses ainda não foram distribuídos.

Clima de adeus
Embora continue dizendo a Wagner Ribeiro que não abre mão de R$ 75 milhões limpos para vender Lucas, o clima no São Paulo é que o meia vai mesmo para o Manchester.  O clube já desistiu de usar todo o dinheiro para pagar dívidas. Uma parte deve ser usada em reforços, segundo diretores.

Imune
Diretores do Corinthians dizem que o vice Luis Paulo Rosenberg apresentou defesa à Comissão de Ética por chamado o time de “medíocre” no início de junho. O pedido de sindicância partiu do conselheiro vitalício Wilson Canhedo. A diretoria não acredita nem em uma advertência para Rosenberg.

Em grupo
Gionanni Luigi, presidente do Internacional, deve se reunir com seu grupo, o Inter Grande, até sexta-feira para definir se será ou não candidato nas eleições do fim do ano. O próprio grupo sofreu com baixas, após as desavenças sobre o modo de reforma do Beira-Rio. A decisão vai respingar na oposição, por causa da escolha do adversário.

Reposição
São grandes as chances de Maurício Assumpção indicar o ex-vice de futebol André Silva ao cargo de presidente do Conselho Fiscal do Botafogo. Silva deixou o departamento em maio, mas não se afastou de Assumpção. A escolha terá que passar por votação no Conselho Deliberativo, no dia 30.

DE LETRA
“O Michel Levy fica se metendo nos outros departamentos, mas não cuida direito do seu”
Leonardo Ribeiro, presidente do Conselho Fiscal do Flamengo, sobre o vice-presidente de Finanças, que até hoje não entregou os contratos com Ronaldinho Gaúcho e alguns patrocinadores.



MaisRecentes

‘Rainbow Six Pro League’, no Rio de Janeiro, neste fim de semana, terá premiação milionária



Continue Lendo

Superintendente garante que não há obstáculos para construir no campo do Everest



Continue Lendo

Detalhe técnico pode impossibilitar obra no campo do clube Everest



Continue Lendo