Título de Copa não evitará prejuízo ao Palmeiras



O Palmeiras receberá apenas R$ 2,5 milhões como prêmio caso conquiste a Copa do Brasil. Somando as seis fases, o valor pago pela CBF chega a meros R$ 4,2 milhões. O valor não cobre nem os bichos pagos ao longo da competição – reconhecidamente menores do que a média dos clubes grandes. A quantia contrasta com os mais de R$ 60 milhões que o clube recebe no Brasileiro, campeão ou não. Por jogo, o Brasileiro paga 410% a mais do que a Copa – e muito mais se o clube não chegar ao título.

Urna
Conselheiros do Palmeiras acusam o diretor jurídico Piraci Oliveira de manobrar para inviabilizar as eleições diretas no pleito de janeiro. Para estes conselheiros, Oliveira é nome quase certo como vice na chapa de Arnaldo Tirone. Se for eleito vice, Oliveira se tornará conselheiros vitalício. Com eleições diretas, as chances de Tirone são mínimas.

Amor à distância
A ausência de Mario Gobbi em eventos da CBF tem um recado claro. O presidente do Corinthians repudia o tratatamento dado a Andrés Sanchez por José Maria Marin, que pôs a corda em seu pescoço. Gobbi quer manter Sanchez na CBF, pelo que pode ajudar o clube e para que ele não atue tanto na política alvinegra.

Quarta força
Um novo cartola emerge no jogo de poder das federações. Além de José Maria Marin (CBF), Rubens Lopes (Ferj) e Marco Polo Del Nero (FPF), Reinaldo Carneiro Bastos tem atraído simpatia crescente de vários presidentes de federações. Por ora, esse cacife político serve a Del Nero, que mira assumir a CBF em 2015.

Infidelidade
O presidente do Atlético-MG, Alexandre Kalil, considerou a ação do São Paulo para contratar o zagueiro Rever uma traição pessoal do presidente Juvenal Juvêncio. Kalil foi um dos cartolas mais fieis ao Clube dos 13, liderado pelo São Paulo, no episódio da venda dos direitos de TV do Brasileiro.

Cofre
A BFG Foods envou proposta formal também para ocupar o calção do Flamengo até o final do ano, por R$ 1,8 milhão. Porém, a proposta ainda não foi apreciada. O Conselho Fiscal deve dar parecer favorável na próxima semana. E, como o valor é abaixo de R$ 2 milhões, precisa ser aprovado também pelo Conselho de Administração. A BFG vai ocupar o patrocínio principal no Fla-Flu de domingo.

Beco sem saída
Diretores do São Paulo já começam a falar que o clube pode chegar ao último trimestre sem patrocínio master. Dizem que n]ao há nenhum parceiro com chances reais de fechar. Dizem até que detectaram uma certa rejeição pelo clube. A entrada de Roberto Justus nas negóciações alivou a barra do pessoal do marketing.

Acordão
Os cinco grupos de situação do Fluminense se encontraram anteontem para discutir a emenda estatutária que vai possibilitar criar o sócio-torcedor. Fecharam acordo sobre seu direito de voto, mas ainda precisam decidir se poderão ser eleitos. Depois, ainda haverá uma outra reunião com os beneméritos.

Migalhas
Caso a venda do meia Oscar, do Internacional para o Tottenham, se confirme por R$ 60 milhões, o Sâo Paulo terá direito a R$ 2,3 milhões por ser clube formador – taxa equivalente a 3,8% do preço. Mesmo sabendo do valor da possível negociação, a diretoria do São Paulo não se arrepende de ter recebido R$ 15 milhões para liberá-lo.

DE LETRA
Não se muda 98 anos de história em uma semana. Temos que debater com muito carinho quem poderá votar e quem poderá ser votado” – Piraci Oliveira, diretor jurídico do Palmeiras, sobre a proposta de eleições diretas protocolada no clube há mais de 60 semanas.



MaisRecentes

Diretor da Chape compara permanência na Série A a título da Champions League



Continue Lendo

Botafogo sai da lista de clubes formadores da CBF. Coritiba retorna



Continue Lendo

Entidades buscam nome para preencher vaga no Tribunal Antidopagem



Continue Lendo