Palmeiras prioriza parocinador ao seu escudo



Essa foto é da partida entre Palmeiras e Figueirense, no último fim de semana em Barueri

Mostra que a diretoria dá mais importância a seus acordos comerciais do que à sua própria marca e tradição.

Nas últimas semanas, criou-se uma polêmica na diretoria diante de uma reclamação informal de que não gostava de ver crianças entrando em campo com o time com uniformes antigos do clube, com outros patrocinadores.

A Kia é o maior patrocínio da história do clube. Oficialmente paga R$ 25 milhões por ano, embora haja quem diga que é menos

A diretoria ficou diante de três propostas: barrar as crianças, dar-lhes camisas atualizadas e usar um colete com logo da Kia. A primeira foi descartada pela antipatia, a segunda, pelo gasto e a terceira, por razões estéticas e por esconder o escudo do clube.

O que se vê é praticamente a terceira, um pouco piorada.

 

Palmeirenses mirins na Arena Barueri

 

 

 



MaisRecentes

CBF comprou horário na TV Brasil por preço simbólico de R$ 15 mil por jogo



Continue Lendo

Ricardo Teixeira deu ‘carona’ a presos por corrupção em avião da CBF



Continue Lendo

Liga vê Copa do Nordeste com potencial para crescer e pagar mais aos clubes



Continue Lendo