Palmeiras facilita saída de Valdivia



O meia Jorge Valdivia não vai encontrar resistência da diretoria do Palmeiras para sair do clube. A diretoria afirma que este é o melhor momento para negociar o jogador e que já discutia a possibilidade antes do sequestro relâmpago da última sexta-feira. Valdivia ganha R$ 400 mil mensais – o maior salário do elenco – e não vem jogando com frequência, o que convence a diretoria a aceitar a negociação. A cúpula, porém, deve esperar o fim da Copa do Brasil para negociar.

Patrocínio

O Atlético-PR deve fechar nos próximos 15 dias com a empresa que vai gerir a Arena da Baixada depois da Copa do Mundo de 2014. O tempo de contrato deve ficar entre cinco e dez anos. A empresa será contratada do Atlético, que ficará com a receita. As duas candidatas que estão no páreo são do exterior.

Escanteio
Mesmo sem ter sido mandado embora, a diretoria do Flamengo determinou que o vice de futebol Paulo César Coutinho não mais dê entrevista ou fale publicamente sobre o departamento. A presidente Patricia Amorim não gostou de vê-lo no vídeo com torcedores no dia em que Ronaldinho Gaúcho entrou na Justiça pedindo a saída do clube.

Vai passar?
Conselheiros do Palmeiras que movem na Justiça a ação pelas eleições diretas deram ultimato com prazo para hoje para o presidente do Conselho Deliberativo, José Ângelo Vergamini. Vão tentar convencê-lo a convocar uma reunião em troca da retirada do processo. Até a noite de ontem, Vergamini não manifestou a decisão.

Protesto
O Coritiba vai enviar reclamação à ouvidoria de arbitragem da CBF por conta do primeiro gol do Flamengo no sábado. A diretoria afirma que já é a terceira vez que o clube é prejudicado por erros de bandeirinhas neste Brasileirão. No lance, Vagner Love fez o gol em posição de impedimento.

Acordo
O BNDES já repassou ao consórcio Minas Arena, responsável pelas obras do Mineirão para a Copa-14, R$ 240 milhões, R$ 20 milhões a menos do que o percentual de 65% do total do empréstimo, de R$ 400 milhões. O TCE de Minas está analisando o projeto executivo do estádio e, até lá, o repasse está paralisado.

Injeção
O Atlético-PR terá R$ 30,8 milhões em caixa para as obras da Arena da Baixada. O dinheiro vem do potencila construtivo da prefeitura de Curitiba e do estado do Paraná. Já o empréstimo do BNDES, de R$ 138,4 milhões, ainda está sob análise do banco e não há previsão de quando será aprovado.

Cimento
Para fazer obras nas Laranjeiras, o Fluminense precisará de uma ajuda da Câmara dos Vereadores por causa do tombamento da área do clube. Desde 2006, tramita na Câmara um projeto de destombamento parcial para a área social e da piscina. O clube deve definir até dezembro que obras serão feitas. O Flu já recebeu do Comitê Olímpico da Holanda um protocolo de intenções para uso da sede em 2016.

Isolado
Aliados do presidente do Corinthians, Mário Gobbi, dizem que ele não fará esforços para segurar o vice Luis Paulo Rosenberg no clube. Dizem que Gobbi não se importa com a briga política, mas que não vai bancar a defesa de Rosenberg. O vice é alvo de críticas da torcida e de ex-diretores do Corinthians.

DE LETRA
“Essa história de que o Flamengo sobrevive, eu não acredito. Se continuar assim, daqui a pouco a dívida chega a R$ 1 bilhão e o clube fica insolvente”
Pedro Alberto de Moreira Leite
, vice-presidente do Conselho Fiscal, sobre a situação financeira do Fla.



MaisRecentes

Lei de Incentivo ao Esporte tem quase 4 mil processos com prestação de contas pendente



Continue Lendo

Federação Baiana inicia vistoria em estádios para o Estadual de 2018



Continue Lendo

Clube gaúcho é investigado por impedir estudo de atletas da base



Continue Lendo