Para estabilizar contas, Corinthians muda política de gastos



O Corinthians vai apertar os cintos para por as contas em ordem por pelo menos mais um ano. Após fazer investimentos vultosos no CT e em jogadores em 2011, o clube prioriza pagar as dívidas e reduzir as despesas com juros. No clube, diretores “gobistas” acusam a gestão de Andrés Sanchez de ter esbanjado dinheiro em contratações como as de Souza, Alex, Douglas e especialmente Adriano.

Preservado
Enquanto não conseguir um novo patrocínio master, o Corinthians não deve fazer acordos pontuais pelo principal espaço na camisa. O clube acredita que, apesar da receita, qualquer ação desvalorizaria a pedida de R$ 30 milhões nas negociações com os interessados. Segundo a diretoria, o clube rejeitou propostas para expôr marcas nos jogos contra o vasco, pela Libertadores.

Risco
A Eletrobras ameaça pedir a rescisão do contrato com o Vasco. A empresa está irritada em ver seu nome ligado a ações judiciais de funcionários do clube com salário atrasados. Além disso, o clube aplica parte da receita do contrato em áreas como remo e responsabilidade social, como está determinado no contrato.

Farra
Conselheiros do Vasco, inclusive de situação, criticam a diretoria pelo excesso de distribuição de ingressos feito pela diretoria. Apontam que na partida contra o Corinthians, cerca de 30% dos presentes entraram sem pagar com as chamadas “gratuidades”. Em jogos em São Paulo, o índice passa pouco de 10%.

Na água
O Flamengo está iniciando as reformas das arquibancadas das piscinas, uma das maiores que faltam para completar as obras na sede. Mas a principal mudança no setor,a reforma das piscinas, hoje impróprias para competição, só poderão ser feitas a partir de 2013. A não ser que o clube encontre um parceiro.

Mais fundo
A diretoria do Palmeiras deve mostrar ao COF no dia 31 um déficit de cerca de R$ 5 milhões, referente ao mês de abril. A marca supera as expectativas por corte de despesas do clube, que em março anunciou déficit recorde de R$ 6,6 milhões. Na próxima segunda-feira, no Conselho, a diretoria tem reunião ordinária para prestar contas sobre os cinco primeiros meses.

Novo caixa
Sergio Granieri vai assumir o cargo de tesoureiro do Palmeiras, deixado por Antonio Henrique Silva, agora diretor financeiro. Granieri aceitará convite feito pelo president Arnaldo Tirone, e deve ser nomeado na quinta-feira. Ele foi candidato a vice-presidente pela chapa de Salvador Hugo Palaia nas últimas eleições.

Muita areia
O São Paulo está pessimista quanto a enfrentar o Corinthians, na última rodada do Brasileirão, no Morumbi, dois dias antes dos shows de Madonna. A diretoria negocia com a T4F, que promove o evento, mas não vê mais chance de conciliar partida e show. Assim, o jogo deve ocorrer na Arena Barueri.

Resta um
O Clube dos 13 está quase fechado, mas ao menos um dos contratos fechados por Fábio Koff segue em vigor. A Petrobras pagará até 2013 cerca de R$ 18 milhões ao ano pelos naming rights do Brasileiro. O contrato não passa pelo C13, vai direto para os clubes. Em 2014 e 2015, os clubes não devem ganhar mais nada.

DE LETRA
“O clube social é uma mera contraprestação de serviço. Coloca-se um gerente para cuidar disso e assunto encerrado” – Sergio Veiga Brito, possível candidato a presidente do Flamengo pela oposição, defendendo que o presidente do clube deve se ocupar do futebol.

 



MaisRecentes

Diretor da Chape compara permanência na Série A a título da Champions League



Continue Lendo

Botafogo sai da lista de clubes formadores da CBF. Coritiba retorna



Continue Lendo

Entidades buscam nome para preencher vaga no Tribunal Antidopagem



Continue Lendo