Para estabilizar contas, Corinthians muda política de gastos



O Corinthians vai apertar os cintos para por as contas em ordem por pelo menos mais um ano. Após fazer investimentos vultosos no CT e em jogadores em 2011, o clube prioriza pagar as dívidas e reduzir as despesas com juros. No clube, diretores “gobistas” acusam a gestão de Andrés Sanchez de ter esbanjado dinheiro em contratações como as de Souza, Alex, Douglas e especialmente Adriano.

Preservado
Enquanto não conseguir um novo patrocínio master, o Corinthians não deve fazer acordos pontuais pelo principal espaço na camisa. O clube acredita que, apesar da receita, qualquer ação desvalorizaria a pedida de R$ 30 milhões nas negociações com os interessados. Segundo a diretoria, o clube rejeitou propostas para expôr marcas nos jogos contra o vasco, pela Libertadores.

Risco
A Eletrobras ameaça pedir a rescisão do contrato com o Vasco. A empresa está irritada em ver seu nome ligado a ações judiciais de funcionários do clube com salário atrasados. Além disso, o clube aplica parte da receita do contrato em áreas como remo e responsabilidade social, como está determinado no contrato.

Farra
Conselheiros do Vasco, inclusive de situação, criticam a diretoria pelo excesso de distribuição de ingressos feito pela diretoria. Apontam que na partida contra o Corinthians, cerca de 30% dos presentes entraram sem pagar com as chamadas “gratuidades”. Em jogos em São Paulo, o índice passa pouco de 10%.

Na água
O Flamengo está iniciando as reformas das arquibancadas das piscinas, uma das maiores que faltam para completar as obras na sede. Mas a principal mudança no setor,a reforma das piscinas, hoje impróprias para competição, só poderão ser feitas a partir de 2013. A não ser que o clube encontre um parceiro.

Mais fundo
A diretoria do Palmeiras deve mostrar ao COF no dia 31 um déficit de cerca de R$ 5 milhões, referente ao mês de abril. A marca supera as expectativas por corte de despesas do clube, que em março anunciou déficit recorde de R$ 6,6 milhões. Na próxima segunda-feira, no Conselho, a diretoria tem reunião ordinária para prestar contas sobre os cinco primeiros meses.

Novo caixa
Sergio Granieri vai assumir o cargo de tesoureiro do Palmeiras, deixado por Antonio Henrique Silva, agora diretor financeiro. Granieri aceitará convite feito pelo president Arnaldo Tirone, e deve ser nomeado na quinta-feira. Ele foi candidato a vice-presidente pela chapa de Salvador Hugo Palaia nas últimas eleições.

Muita areia
O São Paulo está pessimista quanto a enfrentar o Corinthians, na última rodada do Brasileirão, no Morumbi, dois dias antes dos shows de Madonna. A diretoria negocia com a T4F, que promove o evento, mas não vê mais chance de conciliar partida e show. Assim, o jogo deve ocorrer na Arena Barueri.

Resta um
O Clube dos 13 está quase fechado, mas ao menos um dos contratos fechados por Fábio Koff segue em vigor. A Petrobras pagará até 2013 cerca de R$ 18 milhões ao ano pelos naming rights do Brasileiro. O contrato não passa pelo C13, vai direto para os clubes. Em 2014 e 2015, os clubes não devem ganhar mais nada.

DE LETRA
“O clube social é uma mera contraprestação de serviço. Coloca-se um gerente para cuidar disso e assunto encerrado” – Sergio Veiga Brito, possível candidato a presidente do Flamengo pela oposição, defendendo que o presidente do clube deve se ocupar do futebol.

 



MaisRecentes

Conmebol cria aba no site para informações sobre Tribunal Disciplinar



Continue Lendo

Grêmio espera até meados de junho para tomar decisão sobre Arena



Continue Lendo

Barça ignora fase do Real Madrid e supera rival em venda de camisas no Brasil



Continue Lendo