Dorival torce para que janela da China acabe logo e reclama da inércia da cartolagem

por Igor Siqueira em 09.fev..2016 às 14:16h

Técnico do Santos, Dorival Júnior, revelou que ele e outros clubes estão torcendo para que a janela do futebol chinês termine logo (26 de fevereiro). “Todos querem que acabe logo. Não tem como se sustentar com um movimento desse de mercado. Perdemos dois jogadores importantíssimos, Marquinhos Gabriel e Geuvânio, e não temos reposição. Com a saída de alguns, não sei até onde vamos parar. ”, disse o treinador, que desfilou na Sapucaí.

Dorival bateu um papo com a coluna e falou sobre vários temas. O treinador deixou claro que está insatisfeito com a falta de ação dos dirigentes brasileiros por não colocarem em prática sugestões da classe de treinadores. “Muita conversa e pouca ação. Tanto CBF quanto Federações pouco fazem e pouco estão interessadas. Houve um início de movimento, mas ainda estamos aguardando”.

O atual técnico do Santos defende, por exemplo, um limite de treinadores por campeonato.“Claro que depende de conversas e mais conversas, mas o treinador brasileiro tem que ter um tempo mínimo de trabalho. Essa alternância frequente é ruim. O treinador que começou a primeira partida do turno, não pode ser demitido nesse mesmo turno”, disse ele, que também se mostrou simpático à Primeira Liga.

Dorival diz não ter motivos para reclamar de Dunga como técnico da Seleção. O treinador ressalta que é consultado sempre antes das convocações, caso haja algum jogador a ser chamado. No caso de Ricardo Oliveira, Dorival considera ser fundamental o desempenho do atacante neste começo de temporada para que ele volte a ser chamado para defender o Brasil nas Eliminatórias.

São Paulo tem problemas na venda de ingressos para jogo da Libertadores

por Fábio Suzuki em 05.fev..2016 às 19:57h

Os torcedores do São Paulo enfrentaram diversos problemas para comprar ingressos pela internet para o jogo de volta contra o Cesar Vallejo, pela Copa Libertadores, na próxima quarta-feira, no estádio do Pacaembu. Prevista para começar às 22 horas da última quinta-feira, a venda teve início com mais de uma hora de atraso por conta de problemas no sistema, que teve que ser feito manualmente. Outro imprevisto foi a reserva duplicada de lugares, problema que não permitia que as compras fossem concluídas pelos torcedores.

Até a tarde de ontem, os problemas na venda dos ingressos para o jogo do São Paulo ainda não estavam totalmente resolvidos, o que gerou cobranças da diretoria à Total Acesso, responsável pela venda online de ingressos do time desde 2012. O contrato com a empresa, que vai até 2017, há cláusula para “garantir a qualidade no serviço” .

Por conta dos problemas, o assunto será discutido internamente no São Paulo pela comissão criada no mês passado para tratar exclusivamente da venda de ingressos. O órgão é composto por representantes de várias áreas do clube como Marketing, Financeiro, Comunicação, Orçamento e Controle e Futebol.

Trio de Ferro tenta anular cobrança de R$ 300 milhões em impostos pela Prefeitura de SP

por Fábio Suzuki em 05.fev..2016 às 17:02h

Corinthians, Palmeiras e São Paulo tentam através da Câmara Municipal anular uma cobrança da Prefeitura de R$ 300 milhões em Imposto Sobre Serviços (ISS) devido entre os anos de 2010 e 2014. A cobrança foi feita através de um Projeto de Lei (PL) do Poder Executivo apresentado no ano passado sobre a tarifa.

Nesta sexta-feira, 5, os presidentes dos clubes se reuniram com o presidente da Câmara, Antônio Donato (PT), e com os vereadores Nelo Rodolfo, Milton Leite e Toninho Paiva onde ficou definido a apresentação de uma proposta substitutiva ao PL assinado pelo prefeito Fernando Haddad. O documento pede a anistia da dívida fiscal dos clubes alegando que a cobrança dos valores comprometem a receita dos clubes.

– Não é privilégio. É uma forma de incentivar o esporte e também o turismo de São Paulo, pois os grandes clubes atraem turistas de todo o mundo – comentou o vereador Nelo Rodolfo, que é conselheiro benemérito do Palmeiras.

A proposta substitutiva foi assinada pelo bloco parlamentar PR/DEM e os partidos PPS, PCdoB, PRB, PHS, PROS, PMDB, PSB, PSD, PP e PSDB.

Além de Roberto de Andrade (Corinthians), Paulo Nobre (Palmeiras) e Carlos Augusto de Barros e Silva, o Leco (São Paulo), também participaram do encontro o presidente do Sindicato dos Clubes e ex-presidente do Palmeiras, Mustafá Contursi, o deputado federal e ex-dirigente do Corinthians, Andrés Sanchez, e o diretor de seleções da CBF e conselheiro do São Paulo, Marco Aurélio Cunha.

Público do Campeonato Carioca cai pela metade

por Fábio Suzuki em 04.fev..2016 às 21:27h

Em apenas um ano, o público do Campeonato Carioca caiu praticamente pela metade considerando o público total das duas primeiras rodadas do estadual. Enquanto a edição de 2015 somou 71,2 mil pessoas nos estádios nos 16 jogos disputados – média de 4,4 mil por partida – a competição deste ano atraiu apenas 37,9 mil torcedores – média de 2,3 mil.

A diferença também ocorre no maior público entre as edições, com 14,5 mil em 2015 e apenas 7,3 mil torcedores neste ano.

Dois fatores podem explicar a forte queda de torcedores no início do Campeonato Carioca neste ano. A primeira delas é a não utilização do Maracanã, que está fechado por conta de obras para a realização dos Jogos Olímpicos Rio-2016.

O outro é a concorrência da Copa Primeira Liga, que teve a dupla Fla-Flu em conflito com a Ferj por conta do novo torneio.

Questionada, a Ferj não se pronunciou sobre a queda de público no Carioca.

Liga Sul-Minas-Rio fecha primeiro patrocínio e contrata agência de marketing

por Fábio Suzuki em 04.fev..2016 às 20:42h

A Liga Sul-Minas-Rio fechou seu primeiro patrocínio para as placas ao redor do gramado nos jogos da Copa Primeira Liga. O acordo foi fechado com uma empresa de bebidas, que irá expor a marca de uma cerveja nos espaços publicitários. O nome da marca, entretanto, não foi divulgado pois o contrato entre as partes ainda não foi assinado. Toda a verba de patrocínio com o torneio será dividida entre todos os clubes integrantes da Liga.

Além do patrocínio, a Liga Sul-Minas-Rio contratou a agência de marketing esportivo CSM Brasil/Golden Goal para ficar responsável pelas ações para promover a Copa Primeira Liga. Apesar do primeiro contrato de patrocínio para o torneio ter coincidido com a parceria com a agência, os acordos comerciais têm sido negociados diretamente pelo presidente da Liga, Gilvan de Pinho Tavares (Cruzeiro), e o CEO interino, Fred Luz (Flamengo).

Câmara rejeita proposta que amplia fiscalização de entidades esportivas pelo TCU

por Fábio Suzuki em 04.fev..2016 às 19:58h

A Comissão do Esporte da Câmara rejeitou nesta quinta-feira, 4, a proposta do deputado Alfredo Nascimento (PR-AM) de expandir a fiscalização das entidades esportivas que recebem recursos públicos por parte do Tribunal de Contas da União (TCU).

Com base na Lei Pelé, apenas três entidades são fiscalizadas pelo órgão atualmente: Comitê Olímpico Brasileiro (COB), Comité Paralímpico (CPB) e Confederação Brasileira de Clubes (CBC). O projeto de lei em questão ampliaria a fiscalização do TCU para ligas e confederações esportivas.

Relator da Comissão do Esporte da Câmara, o deputado Márcio Marinho (PRB-MA) foi quem recomentou o veto à proposta por ela ser “redundante”. Segundo o parlamentar, qualquer entidade está sujeita à fiscalização do TCU.

– Nos termos da Constituição, deverá prestar contas ao TCU qualquer pessoa física ou jurídica, pública ou privada, que utilize, arrecade, gerencie ou administre dinheiro, bens e valores públicos – comentou Marinho à Agência Câmara.

Federação paulista deve faturar R$ 1 milhão com ‘nova’ taxa

por Fábio Suzuki em 04.fev..2016 às 10:27h

A federação paulista (FPF) deve faturar cerca de R$ 1 milhão no estadual deste ano com o Fundo de Valorização e Desenvolvimento do Futebol Paulista, que retém 2% das bilheterias dos quatro grandes clubes e 1% do arrecadado pelos demais. Na primeira rodada do Paulistão, a taxa gerou R$ 55 mil à entidade. Segundo a FPF, o objetivo do Fundo é “fomentar os clubes com ações de marketing, material de apoio em jogos e cursos de gestão”.

O Fundo foi criado em junho do ano passado em substituição ao Fundo de Manutenção e Modernização de Estádios, que existia desde 1996. Na Resolução assinada pelo presidente da FPF, Reinaldo Carneiro Bastos, dois motivos foram apontados para a mudança: a dificuldade operacional dos recursos gerados e a necessidade da entidade apoiar os clubes em projetos de valorização e desenvolvimento do futebol paulista.

Os percentuais das bilheterias destinados ao Fundo ocorre paralelamente à arrecadação de 5% da receita bruta que a FPF fatura em todos os jogos. De acordo com a entidade, essa taxa destina-se especificamente para os custos da própria federação. Segundo o último balanço financeiro da FPF, de 2014, a receita obtida com “campeonatos” foi de R$ 6,6 milhões.  

Votação sobre prorrogação do Profut é adiada e ocorrerá só depois do Carnaval

por Fábio Suzuki em 03.fev..2016 às 21:32h

Prevista para ocorrer nesta quarta-feria, 3, a votação na Câmara dos Deputados sobre a prorrogação do prazo de adesão dos clubes ao Profut foi adiada e será realizada apenas após o Carnaval. A proposta é de estender para até 31 de julho a inscrição de novas entidades esportivas ao programa de refinanciamento de dívidas fiscais.

– A votação foi adiada mas há um consenso entre os parlamentares de aprovar essa medida – afirmou o deputado Otávio Leite (PSDB-RJ), que foi o relator do projeto de lei que deu origem ao Profut.

A prorrogação do prazo do Profut está incluída na Medida Provisória 695, que foi criada para autorizar a loteria instantânea Lotex a explorar comercialmente eventos de apelo popular e licenciamento de marcas e personagens.

 

Após reunião, clubes enviam carta com reivindicações à Conmebol

por Fábio Suzuki em 03.fev..2016 às 19:00h

Representantes de clubes de toda a América do Sul estiveram reunidos na tarde desta quarta-feira, 2, em Buenos Aires, na Argentina, para tratar da Liga Sul-Americana, entidade recém-criada com o objetivo de fazer frente à Conmebol nas negociações comerciais. Segundo os dirigentes presentes, o encontro confirmou o protagonismo que os clubes terão nos acordos com a entidade que administra o futebol sul-americano e uma carta com reivindicações foi enviada à diretoria da Conmebol.

No documento, a principal solicitação da Liga é em relação aos acordos comerciais da entidade sul-americana e ter informações detalhadas das receitas e despesas da Conmebol.

– A constituição de uma Liga é a forma de colocar as coisas em seu devido lugar. Dessa forma, decidiremos melhor a distribuição do dinheiro pois do jeito que estava não agradava a ninguém – afirma César Conforti, representante do Santos no encontro.

Essa foi a segunda reunião dos clubes sobre a Liga, mas foi a primeira vez que clubes brasileiros estiveram presentes. Entre eles, estavam Grêmio, Atlético Mineiro, Corinthians, Flamengo, Palmeiras e São Paulo.

Criada recentemente no futebol brasileiro, a Liga Sul-Minas-Rio também esteve presente sendo representada pelo diretor jurídico Eduardo Carlezzo. Segundo ele, a presença no encontro foi importante por expor a experiência da criação da Liga no futebol brasileiro e servir de exemplo para a iniciativa dos clubes sul-americanos.

– Hoje foi dado mais um passo de grandes proporções visando a reorganização do futebol. Há um sentimento de união muito forte dos clubes que estavam presentes no sentido de terem efetiva influência nas atividades da Conmebol – comentou Carlezzo.

Antes mesmo do encontro em Buenos Aires, a Liga Sul-Americana já havia conquistado sua primeira vitória. Na noite da última terça-feira, 2, a Conmebol divulgou comunicado aumentando a premiação recebida por jogo pelos clubes mandantes de US$ 300 para US$ 600, além de não cobrar mais a taxa de 10% sobre a receita de bilheteria dos jogos.

Santos confirma acerto com Esporte Interativo

por Fábio Suzuki em 03.fev..2016 às 18:11h

Os jogos do Santos na TV fechada a partir de 2019 serão transmitidos pelo Esporte Interativo, canal esportivo que pertence ao grupo de mídia americano Turner. Segundo o vice-presidente do clube paulista, César Conforti, o acordo ainda não foi assinado mas já está tudo acertado entre as partes.

– Estamos em fase final nas negociações. A expectativa é boa e grande de nossa parte – afirmou o dirigente santista.

Segundo Conforti, o acerto ocorreu na parte financeira e o valor oferecido pelo Esporte Interativo é de quase dez vezes superior ao pago pela Globo pelos direitos de transmissão de jogos do Campeonato Brasileiro na TV paga. Enquanto a emissora carioca paga cerca de R$ 60 milhões pela cota para ser dividido entre os clubes, o canal esportivo pretende investir R$ 550 milhões.

Sobre contrapartidas oferecidas pelo Esporte Interativo nas negociações, como quantidade de jogos transmitidos e horário das partidas, Conforti afirmou que “as conversas ainda não chegaram a esses detalhes”.

O Esporte Interativo não comenta as negociações.