São Paulo decide o ano contra o América-MG



Tricolor necessita dos 3 pontos contra o América-MG para se libertar da guilhotina do Z-4

A disputa entre América e São Paulo, que acontece hoje às 20 horas, no estádio Independência, em Minas Gerais, é a síntese de uma temporada de extremos que vive o Tricolor Paulista em 2016.

Do time com possibilidade a conquistar a Libertadores da América no primeiro semestre; agora, na reta final do ano, ainda precisa somar pontos na tabela para se garantir na primeira divisão do Brasileirão.

Da Libertadores para cá muita coisa mudou. O Tricolor perdeu o técnico Bauza para a seleção argentina, André Jardine assumiu interinamente, chegou Ricardo Gomes para o comando técnico, Ganso foi para o Sevilha, Calleri para a Inglaterra.

Para colocar mais tensão, houve invasão do CT, Michel Bastos foi cobrado, pediu para sair, depois fez “pôquer” caso do time, Centurión foi para o Boca Junior, Luiz Cunha saiu, chegou Marco Aurélio Cunha, mesmo com técnico ventilaram Rogério Ceni como treinador para 2017, entre tantos outros movimentos que fragmentaram ainda mais o clube dentro e fora de campo.

Inserido nessa era de extremos, nada mais sugestivo – e irônico – que a partida decisiva do São Paulo contra o América seja realizada em um estádio que se chama Independência.

Às margens da tabela do Brasileirão com 42 pontos, mais do que nunca o Tricolor precisa dos 3 pontos contra o Coelho, pois seus concorrentes na zona da degola estão colados na pontuação do Tricolor: Cruzeiro (41p), Sport (40p), Coritiba (39p) e Internacional (38).

Uma eventual derrota para o América-MG, a ordem dos acontecimentos poderão mudar, uma vez que – exceto o Internacional com 38 pontos -, vitórias de Cruzeiro, Sport e Coritiba poderão jogar o São Paulo para baixo na tabela e voltar a ficar colado na guilhotina do Z-4.

Os três pontos contra o Coelho tornam-se ainda mais necessários quando se analisa o ponto de cima da tabela, pois, nas rodadas seguintes, o São Paulo enfrentará dois times que lutam para assegurar uma vaga no G-6 da Libertadores: o Corinthians, arquirrival na 7ª posição com 50 pontos; e o Grêmio, em 8º, com 49 pontos. Com certeza não haverá facilidade.

No Independência, o São Paulo precisa vencer para soltar o seu grito de vez e libertar-se da temporada 2016 para começar a projetar um 2017 mais competitivo e equilibrado.



MaisRecentes

SPFC 1 x 1 Palmeiras: dois tempos, dois tentos



Continue Lendo

Futebol brasileiro deixou-se enganar pelo cientificismo exagerado



Continue Lendo

Estádios vazios na Copa América evidenciam o apartheid econômico e social no Brasil



Continue Lendo