Nunca uma vitória foi tão necessária ao São Paulo



A vitória do Atlético Goianiense sobre a Ponte Preta colocou ingredientes ainda mais preocupantes no caldeirão do São Paulo, que luta desesperadamente para sair da zona do rebaixamento, que hoje, às 16 horas, enfrentará o Vitória, em Salvador.

Ao vencer a Ponte por 3 a 1, o Dragão, lanterna do campeonato, que algumas rodadas já era considerado um virtual rebaixado, tamanha a distância para os adversários, chegou a 22 pontos. Colou no Tricolor.

Não é alarmismo, é fato. O Atlético-GO encostou, ficando assim, apenas dois tentos do São Paulo, com 24, colocando ainda pressão sobre o Tricolor Paulista, que chega para a partida com o recorde negativo de estar 11 rodadas afundado na areia movediça do rebaixamento.

Se na partida de hoje à tarde, o São Paulo perder para o Vitória, 17º colocado, primeiro na zona de rebaixamento, com 26 pontos, além de ver seu adversário direto na luta contra a degola distanciar-se, o Tricolor paulista entrará na próxima rodada ainda mais pressionado, pois enfrentará o líder Corinthians, no Morumbi, correndo o risco real se deslocar para a última colocação do campeonato. A famosa lanterna.

Na próxima rodada, a 25ª, caso o Dragão, jogando em casa, vencer o Cruzeiro, e o São Paulo perder para o Corinthians, os goianos ficarão um ponto à frente do Tricolor, instaurando o caos no Morumbi.

Uma vitória do Dragão e um empate do São Paulo contra o arquirrival Corinthians não seriam menos terríveis, pois o Tricolor igualaria em número de pontos com o último colocado.

E alguém tem dúvida de que o Corinthians, líder do campeonato, vindo de uma sequência de resultados ruins, não vai jogar tudo e um pouco mais contra o São Paulo, não só pela obviedade em pontuar para garantir o heptacampeonato (superando o número de títulos brasileiros do SPFC), mas, ao mesmo tempo, tentar afundar o arquirrival  Tricolor na zona de rebaixamento?

Sob esse contexto, entre uma arfada de oxigênio e uma escuridão da derrota,  um resultado positivo contra o Vitória é essencial. Nunca uma vitória foi tão necessária ao São Paulo. Não só pela sua luta contra o rebaixamento, mas também para que não se acenda a lanterna do campeonato no Morumbi.

O Tricolor entrará em campo com duas novidades: Júnior Tavares, na lateral esquerda, suspenso por cartões; e Jonatan Gomez, no meio, ocupando o lugar de Jucilei, expulso contra a Ponte. Tudo indica que o peruano Cueva permanecerá na reserva, abrindo espaço para o garoto Lucas Fernandes.

Independente de quem entrará em campo, a única certeza antes da partida é que o São Paulo necessita mais do que nunca de se superar, vencer o Vitória e somar três pontos.

A partida contra o Vitória, que já representava outra decisão, com a vitória do Dragão, tornou-se o limiar entre uma retomada e uma tragédia na classificação. Os tempos já são sombrios no Morumbi e não é desse lanterna que o São Paulo precisa para iluminar o seu caminho no Brasileirão 2017.



MaisRecentes

No São Paulo, tudo parece em construção e já é ruína



Continue Lendo

São Paulo é um time que se olha no espelho e não compreende o que vê



Continue Lendo

Bourgeois: “Os clubes brasileiros se tornaram agremiações políticas, que também jogam futebol”



Continue Lendo